Vale do Ave já trata mais águas residuais domésticas que industriais
Terça-feira, Setembro 20, 2011

Contrariando a tendência de há 12 anos, à empresa responsável pelo tratamento de águas residuais do Ave, já chega mais caudal de proveniência domésticos que industrial.

A Tratave, empresa concessionária do Sistema de Despoluição do Vale do Ave (SIDVA) dá conta da “inversão” da proveniência dos resíduos que recebe para tratamento.

Estes dados são fornecidos no boletim trimestral editado pela Tratave. No documento é possível verificar que a partir de 2001, o caudal de resíduos industriais começou a reduzir, comparativamente aos de origem doméstica.

Em 2009, pela primeira vez nos últimos doze anos, as águas residuais domésticas ultrapassaram a linha dos 50% relativamente às industriais tendo mantido a tendência em 2010.

O boletim informativo da Tratave relembra ainda que o Rio Ave já chegou a ser conhecido como um dos mais poluídos rios da Europa, epíteto que, pela análise dos números fornecidos, estará completamente colocado de parte.