PUB
Theatro Circo reabre hoje
Quinta-feira, Outubro 26, 2006

Após cerca de sete anos de obras de restauro, a sala de espectáculos da cidade de Braga reabre com um concerto esgotado há várias semanas. Mesquita Machado diz que valeu a pena o investimento feito pelo município.

O Theatro Circo reabre hoje com um concerto inaugural pela Orquestra Sinfónica Nacional Checa. O espectáculo de hoje, assim como o de amanhã, esgotou a lotação em poucas semanas, após ter sido divulgada a programação para o último trimestre de 2006, tendo sido entretendo negociada uma terceira data. Alguns dos espectáculos da restante programação já estão igualmente esgotados.

Presidente da Câmara Municipal de Braga e Administrador do Theatro Circo, Mesquita Machado, mostrou-se bastante satisfeito com a obra que agora reabre, após uma intervenção de restauro que durou cerca de sete anos e que envolveu em elevado investimento por parte da autarquia. Mesquita Machado evitou falar em números finais, já que: “a obra ainda não está concluída”. Sabe-se, no entanto, que o orçamento da obra deverá rondar os 25 milhões de euros.

Na véspera da abertura ultimavam-se, dentro do edifício, alguns detalhes. O Theatro Circo conta com algumas novas valências, nomeadamente um pequeno auditório, com capacidade para 240 lugares e uma sala de ensaios que foi construída sob o edifício original.

Segundo Paulo Brandão, um dos directores e programador do Theatro Circo, a sala de espectáculos está preparada para receber qualquer tipo de espectáculos. Além disso, está equipada com alguns dos instrumentos técnicos mais inovadores, com destaque para o sistema de som, que recorre às últimas tecnologias disponíveis.

O objectivo inicial, segundo o edil de Braga, será atrair e formar públicos para a sala. Por isso, os investimentos nunca serão suficientes. Para o último trimestre do ano serão gastos na programação cerca de 500 mil euros – revelou Mesquita Machado.

O original Theatro Circo foi inaugurado em Abril de 1915, um projecto de arquitectura da autoria de Moura Coutinho, com capacidade para 1500 pessoas. Foi considerado na altura um dos mais belos teatros portugueses.

A sala atravessou a primeira metade do século passado com elevado sucesso, tendo sido palco para numerosos espectáculos de teatro, na altura uma disciplina artística com elevada dinâmica em Portugal, e posteriormente de cinema, principalmente após os anos 30, com o aparecimento do cinema sonoro.

Após os anos 50, foi-se registando um continuado declínio da sala, explicado pelo aparecimento de salas alternativas e da televisão, abrindo um período de grandes dificuldades financeiras na gestão do espaço. O Theatro Circo acabou por encerrar em meados dos anos 90.

As obras de restauro tiveram o seu início em 1999. Segundo Paulo Brandão, houve um cuidado extremo de recuperar a matriz original do edifício, excepto nas novas salas que entretanto foram acrescentadas. Mesquita Machado, por sua vez, está convencido que todo o esforço que foi feito valeu a pena, já que será devolvida à cidade uma sala emblemática.

O acto inaugural está marcado para as 18 horas de hoje e contará com a presença de Isabel Pires de Lima, Ministra da Cultura.

Texto e fotos: Paulo Dumas

Artigos Relacionados