PUB
Taipas-Turitermas aprova plano e orçamento
Terça-feira, Janeiro 8, 2008

A Cooperativa Taipas-Turitermas deverá iniciar já este ano um processo de adaptação das instalações para o aproveitamento das energias renováveis. Para já, estão a ser feitas avaliações no sentido do aproveitamento geotérmico das águas.
(1 comentário)

Realizou-se ontem, 7 de Janeiro, a Assembleia-Geral da Cooperativa Taipas-Turitermas que serviu para aprovar o Plano e Orçamento para o ano de 2008 e ainda para eleger os seus corpos dirigentes.

José Luís Oliveira, representante da Câmara Municipal de Guimarães na Direcção, apresentou os traços gerais do Plano de Actividades que se propõe desenvolver durante o presente ano, de onde se destaca a manutenção do Certificado de Qualidade.

Durante o ano de 2007, a cooperativa foi avaliada através de uma auditoria para a manutenção do certificado. O relatório da auditoria, referido no Plano de Actividades, realça aspectos como a “dinâmica na definição de acções de melhoria e da motivação de colaboradores”, dos quais o relatório destaca a sua competência técnica e empenho.

Esta deixa foi utilizada por José Luís Oliveira para responder a algumas suspeitas levantadas na praça política local de que, na cooperativa, existem problemas laborais. “Não há problemas laborais na cooperativa, ao contrário do que se diz e escreve” – disse o Director da cooperativa.

A Taipas-Turitermas pretende ainda fazer melhorias no edifício no que respeita à sua eficiência energética, com recurso a energias renováveis. Para isso pretende efectuar um furo de prospecção no solo para aproveitamento geotérmico das águas. Estas transformações serão desenvolvidas de acordo com uma auditoria energética que está a ser feita ao edifício.

O último destaque vai para um estudo de inventariação das espécies arbóreas e de reflorestação do parque de lazer das Taipas; e ainda melhoramentos nas piscinas e no parque de campismo.

A Taipas-Turiermas deverá contar com um orçamento de 589 mil euros para gerir em 2008. Do lado da receita, destaca-se aquela proveniente dos serviços de fisioterapia e do lado da despesa a maior fatia vai para remunerações de pessoal.

Os dois documentos mereceram a aprovação dos cooperantes presentes, com a abstenção da Junta de Freguesia.

António Magalhães, presente na sessão, interveio para informar os cooperantes de que a Câmara Municipal de Guimarães está a preparar uma candidatura ao QREN, que deverá garantir o “salto qualitativo necessário para além do bom trabalho desenvolvido”.

O trabalho que está a ser preparado terá como prioridade uma maior abrangência territorial, tendo em conta as sinergias decorrentes da entrada em pleno funcionamento do Avepark. “É necessário preparar a vila em termos de oferta de serviços de qualidade. O núcleo urbano da vila de Caldas das Taipas terá muito a ganhar” – concluiu António Magalhães.

Texto: Paulo Dumas

Artigos Relacionados