Taipas Termal recupera investimento realizado nos Banhos Velhos
Sexta-feira, Junho 21, 2013

A candidatura comunitária apresentada pela Taipas Turitermas para, entre outros, financiar a obra de requalificação dos Banhos Velhos acaba de ser aprovada.

Foi aprovada, pela estrutura do ON.2, a candidatura comunitária apresentada pela Taipas Turitermas, no valor de 360 mil euros, para fazer face ao financiamento de obras entretanto realizadas na requalificação do espaço dos Banhos Velhos, na construção do Spa Termal e no lançamento da marca Taipas Termal.

Esta decisão permite à cooperativa termal a recuperação do investimento já realizado com aquelas acções, situação que sempre esteve na mente de Ricardo Costa, presidente da Direcção da Taipas Turitermas que afirma que “apesar dos dois anos que demorou a apreciação da candidatura, sabíamos que iríamos ter sucesso”. Ricardo Costa garante que sempre estiveram “confiantes” na recuperação de tal investimento, garantido em 75% do seu total, por fundos comunitários.

A propósito dos próximos projectos em carteira, Ricardo Costa refere que no caso do Parque de Campismo, do Polidesportivo, das Piscinas e do edifício dos Banhos Novos, o trabalho que a Taipas Termal tem que realizar está feito: “Fizemos o nosso trabalho de casa. Felizmente temos os projectos prontos e pretendemos candidatá-los no contexto do quadro comunitário de apoio que termina em Dezembro 2013. Brevemente teremos novidades acerca da adjudicação das obras. Tenho muita confiança no trabalho que estamos a desenvolver, tal como tinha na candidatura que agora foi aprovada.”

Recorde-se que o edifício dos Banhos Velhos esteve abandonado desde a década de 60 e, em 2010, foi objecto de intervenção, no sentido de o recuperar, transformando-o num espaço cultural onde, até à data, se têm realizado inúmeras e diversificadas iniciativas de âmbito cultural.

O Presidente da Direção afirmou ainda que esta primeira fase foi a mais difícil, mostrando-se, contudo, optimista para os próximos passos. “Depois de aprovada a candidatura dos Banhos Velhos acredito que as restantes serão de apreciação mais rápida e mais fácil. Reunimos com a entidade gestora do ON.2 que vê no termalismo uma oportunidade de desenvolvimento e acredita nas Termas das Taipas.”

Artigos Relacionados