PUB
Somos responsáveis pelo mundo
Sábado, Junho 4, 2011

SOMOS RESPONSÁVEIS POR UM MUNDO MAIS JUSTO

Concerteza já reparámos que hoje em dia denunciam-se as injustiças e fala-se muito da importância da justiça social, de fazer com que os bens de toda a comunidade sejam repartidos por todas as pessoas, de tal forma que todos possam viver dignamente. De facto, acontece que, ao lado da abundância, há situações em que seres humanos vivem em condições desumanas. Cabe, a todos nós, a responsabilidade de encontrar mecanismos que tornem possível a repartição justa das riquezas, pois o pão tem de chegar para todos.
Por conseguinte, todos nós, desde os governantes, aos empresários e aos simples cidadãos, devemos ter uma consciência social bem afinada, sentindo-nos interpelados pelas injustiças sociais e motivados para a acção em favor de uma sociedade mais justa.

SOMOS RESPONSÁVEIS POR UM MUNDO MAIS FRATERNO

Os irmãos são os filhos de uma mesma mãe. Desde sempre que a humanidade não cessou de sonhar numa fraternidade universal, que faria de cada qual irmão do outro. Mas a realidade, desde as origens, encarregou-se de afirmar que este sonho de fraternidade não é fácil de realizar. Na Bíblia, logo nas origens da humanidade, Caim mata o seu irmão Abel.
Apesar disso, não podemos desistir do nosso sonho de fazer de cada pessoa um irmão a amar. E o amor circulará de uns para outros: cada qual a amar e a sentir-se amado.

SOMOS RESPONSÁVEIS POR UM MUNDO MAIS HABITÁVEL

Não podemos manter-nos indiferentes à degradação que sofre a natureza. Devemos sentir-nos responsáveis ao ver as águas poluídas, a atmosfera irrespirável, os bosques queimados, as espécies vegetais e animais que desaparecem, o desperdício dos recursos da natureza (água, luz, energia…), as lixeiras a céu aberto, etc.

Somos responsáveis por este planeta que recebemos em herança e que iremos deixar às gerações futuras. Será que deixaremos esta casa comum mais habitável de como a encontrámos?

Não iremos deixar-nos inundar por sentimentos de culpa, como se fôssemos os únicos responsáveis pelos males do mundo. Mas, como cidadãos que somos, temos de nos sentir cada vez mais responsáveis por um mundo mais justo, mais fraterno e mais habitável.

CONSELHOS PARA SER IRRESPONSÁVEL

Eis uma lista de dez conselhos que podem ser o reflexo da nossa realidade. Podem ser muito úteis para elaborarmos um decálogo positivo, isto é, conselhos para sermos responsáveis no mundo de hoje, preparando um mundo melhor para as gerações futuras.
1. Dorme menos horas do que necessites, pratica pouco desporto e não te preocupes com a alimentação.
2. Não te preocupes em estudar e em estar ao corrente dos acontecimentos. Prefere o ócio, a preguiça.
3. Não tenhas nenhum projecto de vida. Limita-te a gozar o hoje o mais possível, divertindo-te.
4. Utiliza a tua liberdade para fazeres o que te apetece, o que em cada momento te dá algum prazer.
5. Não te interesses por tornar agradável o ambiente que se respira na tua família. Faz da tua casa uma pensão.
6. O melhor é não te preocupares por fazer amigos, por cativar alguém, pois a amizade é exigente.
7. Se vires ao teu lado uma pessoa triste a necessitar de ti, volta o rosto para o lado e faz de conta que nada viste.
8. Se te convidarem para participares numa marcha pacífica em favor da paz, diz que não estás interessado na politica.
9. Quando fores acampar ou passear, ao vires embora, deixa o lixo que fizeste espalhado pelo chão.
10. Lembra-te sempre de que a culpa dos males da sociedade é sempre dos outros e nunca tua.

Ao ler este artigo, se eu, se tu, se nós decidirmos mudar, nem que seja só um comportamento, para ajudar o mundo mais próximo de nós a ser mais justo, mais fraterno e mais habitável, já valeu a pena!

Concretamente, que contribuição decido dar, a partir de agora, para afinar a minha responsabilidade e a minha consciência social, de modo a deixar o mundo melhor de como o encontrei? As gerações futuras agradecer-nos-ão pelo nosso esforço e pela nossa contribuição responsável!

Um abraço fraterno e felicidades.