PUB
Sinceridade com os outros
Quarta-feira, Junho 11, 2014

A sinceridade com os outros torna possível e facilita muito a convivência fraterna entre as pessoas.
Expressamos aos outros o que sentimos e o que pensamos, servindo-nos de palavras, gestos e silêncios. As palavras devem levar ao outro o que realmente vai no nosso íntimo, quais as nossas intenções e os nossos desejos. Os gestos, quando sinceros, são de uma grande eloquência e podem comunicar muito do que é a verdade que possuímos. E os nossos silêncios também podem ser eloquentes e revelar com sinceridade a nossa atitude de espírito.

Para que aconteça esta comunicação sincera, é preciso que se crie cada vez mais um clima de confiança. E esta vai-se conquistando dia a dia, vai-se merecendo dos outros, vai-se aprofundando cada vez mais.

No relacionamento interpessoal haverá uns que são extrovertidos, enquanto outros serão tímidos. Nestas situações, o importante é o respeito de uns pelos outros.

Os extrovertidos não devem cair na tentação da excessiva verbalização, monopolizando o discurso e caindo no monólogo exibicionista. Há sempre aquelas pessoas que gostam de ter o tempo todo para si, a fim de contarem tudo, até as coisas mais banais. Estes deverão saber escutar.

Os tímidos deverão fazer um esforço por comunicar o que sentem e pensam com toda a sinceridade. Para tal é importante que se crie no grupo um ambiente de confiança e de respeito, de forma que ninguém tenha medo de se expressar livremente.

Não é fácil praticar a sinceridade. Há situações em que é necessária a prudência. De facto, pode acontecer que o outro não esteja preparado para saber a verdade. Por exemplo: Será oportuno dizer toda a verdade a uma pessoa que está gravemente doente, se isso iria levá-la ao desespero? Será oportuno revelar a verdade sobre qualquer situação, quando as desvantagens são maiores que as vantagens?

Por conseguinte, nem sempre se pode dizer toda a verdade. Além disso, antes de abrirmos a boca, devemos reflectir acerca do modo de o fazer. Aqui inspira-nos um dos lemas que apreendemos de Jesus e do Evangelho: dizer a verdade com caridade. E quando existe sinceridade, a outra pessoa deve perceber que o outro apenas quer o seu bem.

26