PUB
Se a requalificação da 101 não for feita por esta Câmara, será feita por uma da nossa área política
Segunda-feira, Dezembro 2, 2013

Foi desta forma que Castro Monteiro (coligação JPG) reagiu à “miragem” da requalificação da nacional 101

O número dois da lista da Coligação Juntos por Guimarães defendeu, na reunião de Câmara do final de Novembro, que a nacional 101 terá de funcionar como a “coluna vertebral para o concelho”. Insistiu que, com uma verba equivalente ao que se gastou num ou noutro equipamento construído na cidade, 4 a 5 milhões de euros, era possível resolver a ligação ao Avepark e unir a cidade à vila de Caldas das Taipas: “Quando se diz que é uma «miragem», direi que essa miragem vai desaparecer, já me disponibilizei para mostrar o estudo feito por nós, o presidente da Câmara mostrou disponibilidade para analisar e nós vamos mostrar que temos solução para a 101, é um projecto realista e que iria revolucionar o nosso concelho”.

Monteiro de Castro recordou que a vai em causa já tem décadas e que não conseguiu acompanhar a evolução da região que atravessa. O engenheiro vimaranense contesta ainda a exequibilidade da nova via defendida pelo presidente da Câmara: “Nunca apostaria numa via canal de 20 milhões de euros a ligar Fermentões ao Avepark, com menos dinheiro teríamos essa mesma ligação e teríamos uma avenida que daria uma imagem inovadora para quem nos visitasse ou se deslocasse ao Avepark”. Monteiro de Castro fez questão ainda de referir que se a “requalificação da 101 não for feita por esta Câmara será feita por uma Câmara da nossa área política, tal como o estacionamento no Toural, é inevitável”.

Artigos Relacionados