Ricardo Ribas e Dulce Félix vencem Meia Maratona de Guimarães
Segunda-feira, Setembro 23, 2013

Augusto Costa, do Núcleo de Atletismo das Taipas, obteve o 8.º lugar da geral (1º do seu escalão), com o tempo de 1:14:46 horas

O Núcleo de Atletismo das Taipas (NAT) assinalou a sua presença com a participação de 41 atletas inscritos, assumindo o papel da equipa com mais elementos a participar na prova rainha da Cidade Europeia do Desporto 2013. De destacar ainda a classificação de Elisabete Lopes com o 3.º lugar no respectivo escalão (24.º na geral, com tempo de 1:23:53); Carlos Justo, que alcançou o 2º no seu escalão (69.º na geral, com 1:31:10) e Helena Lobo, que ficou em 1ª do seu escalão (154.ª posição, com o tempo de 1:37:26).

A prova, integrada no circuito mundial de Meias Maratonas em Patrimónios Mundiais – Running Wonders, ficou marcada pelo intenso calor que se registou e, principalmente, pela dificuldade do seu percurso. No final, as opiniões coincidiam em salientar o grau de dificuldade, muito acima da média, destes 21,097 km. No entanto, era evidente a satisfação de terem participado e concluído uma provas com características únicas e, consequentemente, diferenciadora das demais. Alguns acertos no percurso, o número de subidas e a sua distribuição ao longo do trajecto, bem como a data da sua realização e própria questão do paralelo, foram as sugestões mais ouvidas pelos “conquistadores” desta prova.

Para a história, Ricardo Ribas e Dulce Félix, ficam como os vencedores desta primeira edição da Corrida dos Conquistadores. O atleta transmontano do Benfica foi o primeiro a cortar a linha de meta, instalada na Alameda Alfredo Pimenta, cumprindo o traçado em 01:11:00 horas. A atleta vimaranense Dulce Félix, atual recordista nacional da distância de meia maratona em Portugal e a madrinha da prova, foi a primeira mulher a concluir os 21quilómetros do percurso, com o tempo de 1:18:13.

Ao todo, de acordo com a organização, foram dois mil os atletas que disputaram a “Corrida dos Conquistadores”, aos quais se juntaram mais 6.000 pessoas que cumpriram os seis quilómetros da caminhada solidária. Os fundos angariados reverteram a favor da Associação de Paralisia Cerebral de Guimarães (APCG).

Artigos Relacionados