PUB
Reunião de Câmara Extraordinária esta sexta-feira à tarde, pelas 15 horas
Quinta-feira, Julho 31, 2014

Alteração da designação dos representantes do município em três cooperativas é o principal assunto da ordem de trabalhos. Em causa estará a recusa de visto por parte do tribunal de contas aos três concursos públicos abertos e ganhos pela A Oficina, Tempo Livre e Fraterna

Trata-se de um assunto que tem merecido aceso debate político entre a Câmara Municipal de Guimarães e a oposição. Domingos Bragança não tem escondido a sua preocupação perante o arrastar deste processo que está a pôr em causa a própria existência dessas cooperativas, tal como as conhecemos.

A coligação Juntos por Guimarães tem sido contundente quanto à forma como Domingos Bragança tem gerido este dossiê. Em comunicado, a concelhia do PSD vimaranense condena a “teimosia” e “arrogância” da Câmara e em especial Domingos Bragança por ter insistido num concurso público “mesmo após ter sido claro e notório que o mesmo seria recusado pelo Tribunal de Contas” pois, como acrescenta, foram “violadas normas e conceitos elementares em direito público”. O PSD de Guimarães relembra que foi a câmara “quem quis insistir em entregar por concurso público a ação cultural, desportiva e social do Município, a cooperativas cujos presidentes são simultaneamente os vereadores dos respetivos pelouros”.

Nesta sexta-feira, em sessão extraordinária, a câmara irá propor a alteração da designação dos representantes do Município nas três cooperativas em causa: A Oficina – Centro de Artes e Mesteres Tradicionais de Guimarães, CIPRL; Tempo Livre – Centro Comunitário de Desporto e Tempos Livres, CIPRL e Fraterna – Centro Comunitário de Solidariedade e Integração Social, CIPRL.
Certamente, também será conhecida a resposta de Domingos Bragança a estas últimas declarações da oposição.

Artigos Relacionados