PUB
Reordenamento do trânsito em discussão
Domingo, Setembro 26, 2010

A constituição de uma comissão de trabalho de estudo do reordenamento do trânsito na vila foi um dos pontos tratados na reunião da Junta de Freguesia do dia 25 de Setembro

A constituição de uma comissão de trabalho de estudo do reordenamento do trânsito na vila, um apelo ao civismo da população na utilização dos ecopontos e uma proposta de alteração do dia da feira semanal de 1 de Novembro (segunda-feira) para o dia 31 de Outubro (domingo) foram as principais decisões e assuntos tratados na reunião de Junta de Freguesia do dia 25 de Setembro.

O executivo da Junta de Freguesia dando eco às preocupações da GNR vai propor, à Assembleia de Freguesia, a constituição de uma comissão de trabalho para estudar e apresentar propostas alternativas à circulação automóvel nas ruas da vila.

As frequentes reclamações de moradores onde estão localizados os ecopontos da vila, que se insurgem contra a forma como estão a ser utilizados esses contentores e o frequente barulho durante a noite com a deposição de garrafas de vidro, mobilizaram grande parte do tempo da reunião do executivo. A Junta de Freguesia revelou que o seu campo de actuação nesta área é diminuto, tem actuado pontualmente, tem alertado as entidades competentes e apelou ao civismo da população.

Relativamente à mudança da feira do Dia de Todos os Santos, a Junta de Freguesia vai solicitar autorização à Câmara Municipal para que a feira semanal se realize no domingo anterior, dia 31 de Outubro.

O executivo deu ainda conta das suas reservas e preocupações pelo local escolhido para a instalação de um recinto desportivo na escola da Charneca (demasiado perto da vedação fronteira com a estrada), da falta de uma sala na mesma escola, o que continua a implicar o uso do espaço do refeitório para outros fins que não o devido.

A Junta de Freguesia solicitou à Câmara Municipal que intervenha nos parques infantis da vila, nomeadamente no situado ao lado da Turitermas, pois este não estará de acordo com a actual legislação.

Finalmente, deu conta do atraso de pagamentos que a Câmara Municipal tem em relação à Junta de Freguesia, o que tem causado muito desconforto ao executivo.