Regresso ao passado em Briteiros
Segunda-feira, Maio 30, 2005

No último domingo, a Citânia de Briteiros regressou à época castreja com a recriação da vida quotidiana desse tempo numa encenação que recriou várias actividades como a produção de cestaria, a costura, a produção de linho, tecelagem, pastorícia e o funcionamento do mercado da citânia.

O ‘Citânia Viva’ enquadra-se no projecto Castrenor – Cultura Castreja no Noroeste Peninsular dinamizado em parceira com a ADRAVE (Agência de Desenvolvimento Regional do Vale do Ave)e a Universidade do Minho, e é um dos trunfos da Sociedade Martins Sarmento para a promoção da citânia de Briteiros como pólo turístico e cultural.
O evento reuniu cerca de 150 pessoas, vestidas das personagens que habitaram o local, desde guerreiros, artesão, pedreiros e ferreiros, comerciantes de barro, até ao Conselho de Ansiãos onde era oferecido um licor de grãos de café aos visitantes.
Também a gastronomia da época foi recriada com caldo de castanhas com favas e orelha com favas e molho verde a serem servidos.
O dia de sábado foi dedicado a palestras e visitas guiadas à Citânia e ao Museu de Cultura Castreja, sendo que à noite o grupo musical “Trovas ao Vento” deu um espectáculo intitulado “Sons no Castro”.

Artigos Relacionados