PUB
Randy Brecker e a big band alemã WDR encerram o Guimarães Jazz 2012
Segunda-feira, Novembro 12, 2012

Passada a primeira semana do festival, com concertos memoráveis e lotações esgotadas, o Guimarães Jazz regressa em força já a partir desta quarta-feira, para mais quatro noites de concertos no Centro Cultural Vila Flor

A segunda semana de concertos abre, nesta quarta-feira, com uma formação criada por Jacam Manricks, saxofonista australiano, de ascendência portuguesa, a convite do Guimarães Jazz. No Guimarães Jazz 2012 estará acompanhado pelo pianista Randy Ingram, o guitarrista Raoul Bjorkenheim, o contrabaixista Gianluca Renzi e o baterista Ross Pederson.

Na quinta-feira realiza-se a sétima edição do Projeto TOAP/Guimarães Jazz que, este ano, propõe um trabalho conjunto entre o músico João Paulo Esteves da Silva e a cada vez mais prestigiada Orquestra Jazz de Matosinhos, que irá interpretar composições da autoria do mencionado pianista e compositor.
Como habitualmente, o concerto será gravado e posteriormente editado em formato discográfico. No final do concerto, será lançada a edição discográfica da gravação do concerto do festival transato que contou com a participação do pianista Óscar Graça, o contrabaixista Demian Cabaud e três representantes do jazz nova-iorquino: Akiko Pavolka (voz e fender rhodes), Nate Radley (guitarra) e Jochen Rueckert (bateria).

O penúltimo dia do Guimarães Jazz será preenchido pelo concerto dos The Jazz Passengers. Este espetáculo insere-se no contexto da reunião do grupo após um período de hibernação de 12 anos. The Jazz Passengers irão apresentar-se com um alinhamento de músicos composto pelos seus dois líderes e fundadores, Roy Nathanson (saxofone) e Curtis Fowlkes (trombone), bem como pelos elementos da formação original Bill Ware (vibrafone), Brad Jones (contrabaixo) e E.J. Rodriguez (bateria), aos quais se junta o violinista Sam Bardfeld.

No dia 17 de novembro, sábado, o trompetista Randy Brecker encerra a edição de 2012 do Guimarães Jazz acompanhado pela big band alemã WDR. Brecker é, atualmente, uma figura respeitada não apenas no jazz mas também noutros universos musicais, sendo de assinalar a sua capacidade de equilíbrio entre uma postura de abertura a colaborações com músicos oriundos de territórios artísticos muito díspares (casos de Frank Zappa, Yoko Ono, Stevie Wonder, Jaco Pastorius Dave Liebman e Charlie Mingus, com quem gravou o seu último álbum, “Me Myself and Eye”) e, ao mesmo tempo, mantendo o seu compromisso de dedicação à sua própria música e composições.

Artigos Relacionados