PUB
Que chatice pá! …agora falamos de quê?
Segunda-feira, Agosto 11, 2003

É verdade, caros leitores, com o arranque (finalmente) da 4ª Fase da Variante, vão solucionar-se alguns problemas, mas também se vão criar outros, principalmente para aqueles que passavam a vida a agoirar o arranque desta obra. Parece que estou a ouvir o Sr. Seguro (Sr. S.) e o Sr. Notinhas (Sr. N.) a desabafar:
Sr. S.- Que chatice, pá!
Sr. N.-O que foi?
Sr. S.- Estamos lixados!
Sr. N.- Porquê?
Sr. S.- Porque nos tiraram metade da crítica.
Sr. N.- Ai sim? Então agora falamos de quê?
Sr. S.- Da outra metade.
Sr. N.- Ai é? E qual é a outra metade?
Sr. S.- É a mudança do local da Feira.
Sr. N.- Nada mal, nada mal! Antes metade do que nada. E fica bem dar os parabéns à Junta?
Sr. S.- Tu és doido, pá. A oposição só deve dizer mal.
Mas o importante é a Junta de Freguesia de Caldelas sempre ter contado, e continuar a contar, com o incondicional apoio dos seus simpatizantes, de todos aqueles que, não o sendo, também se revêem na atitude do Presidente da Junta e, principalmente, dos eleitos pelas listas do PS, que, apenas tendo apoiado a entrada do membro da CDU, Arquitecto Constantino Veiga, sempre apoiaram (e continuarão a apoiar) as iniciativas da Junta de Freguesia de Caldelas.

Em relação à designação e colocação de placas de “Caldas das Taipas – Capital das Cutelarias” apenas questiono se, por uma questão de “educação” e/ou “bom-senso”, não se deveriam respeitar as deliberações tomadas nas Assembleias de Freguesia dos mandatos anteriores (eleitos democraticamente pelo povo), quer em relação a esta deliberação quer em relação a outras. Daquilo que me recordo, decisões herdadas pelo Presidente Eng. Carlos Remísio do então Presidente Prof. Costa e Silva, foram honradas e não foram propostas a alterações. Será que “o que hoje é verdade, amanhã é mentira?”…

Pê éSses finais:
Sugeria ao Sr. Armando Abreu que, como aconselhou o Dr. Cândido Capela a esperar sentado pelo início da 4ª Fase da Variante, em virtude de altos dirigentes do PS de Guimarães lhe terem segredado que o início dessa obra não seria tão cedo, que voltasse a aconselhar o Dr. Cândido Capela a levantar-se, senão…

Se Caldas das Taipas, algum dia, for elevada à categoria de concelho, que o seja por mérito próprio e nunca por promessas eleitorais sufragadas na Assembleia da República por uma votação “à la carte”, como foi o caso recente de Canas de Senhorim e Fátima. Ao menos, espero que os dirigentes do M-TAC tenham (na altura) algum pudor e dignidade.

Desejo de boa viagem a todos aqueles que vêm de longe passar férias com os seus familiares.
Desejo também que este ano diminua o número de incêndios e área ardida mas, se tal não acontecer, dizer que continuo a dormir descansado, pois o excelente desempenho dos nossos BOMBEIROS assim o permite.
Se entretanto nada for “partido”…
Até Setembro

26