PUB
Quadrilátero Urbano aposta na formação de públicos
Quarta-feira, Fevereiro 11, 2009

Os municípios de Braga, Barcelos, Guimarães e Vila Nova de Famalicão apresentaram uma candidatura de financiamento a fundos comunitários com o propósito de criar condições para formação de públicos e no reordenamento cultural da região.

Foi firmada no final da passada semana entre os responsáveis pelos pelouros da cultura dos municípios que fazem parte do Quadrilátero Urbano a constituição de uma equipa de trabalho que irá trabalhar numa candidatura a fundos comunitários.

Entre os objectivos de base desta acção consertada estão a formação de novos públicos, a utilização de novas tecnologias nos domínios artísticos e ainda um reordenamento mais equilibrado das ofertas culturais, como forma de atenuar algumas assimetrias regionais.

Ficou acordado entre os responsáveis pelos pelouros culturais dos municípios de Braga, Barcelos, Guimarães e Vila Nova de Famalicão, que a equipa de trabalho será constituída pelos directores artísticos de três dos equipamentos culturais existentes nos quatro conselhos: Paulo Brandão, por parte do Theatro Circo de Braga; José Bastos, pelo Centro Cultural Vila Flor; e Álvaro Santos, pela Casa das Artes de Famalicão.

Entre os objectivos do Programa Cultural em Rede estão o financiamento pelo Quadro de Referência Estratégico Nacionais de co-produções e de programação em rede. Há ainda o intuito de se desenvolverem acções de ofertas culturais itinerantes.

Artigos Relacionados

Quadrilátero Urbano apresenta candidatura ao PO Norte
Quarta-feira, Dezembro 17, 2008

A associação de municípios que reúne os concelhos de Braga, Guimarães, Barcelos e Famalicão apresentaram ontem a candidatura ao PO Norte, com vista ao desenvolvimento de projectos nas áreas das novas tecnologias e da mobilidade regional.

O Quadrilátero Urbano, que reúne os concelhos de Guimarães, Braga, Barcelos e Famalicão, formalizaram ontem a candidatura ao Programa Operacional Norte, que dará acesso ao financiamento dos respectivos projectos ao abrigo do Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN).

O objectivo firmado na proposta orienta-se no sentido de consolidar nesta região o trabalho e o lazer, a partir projectos estruturantes de redes de mobilidade, informação digital de indústrias criativas e de produção cultural.

Objectivo transversal, de acordo com os responsáveis da candidatura será a criação de emprego, já que os desenvolvimentos que se pretendem implementar abrem novas possibilidades de criação de emprego.

Para já está prevista a instalação de uma rede de fibra óptica, que cubra os quatro concelhos, de forma a tornar mais eficientes os serviços da administração pública. Outro projecto respeita à criação de um centro de decisão associado à mobilidade, centro que terá competências na área da gestão e planeamento da mobilidade.

Texto: Paulo Dumas

Artigos Relacionados

Quadrilátero Urbano apresenta candidatura
Quinta-feira, Setembro 25, 2008

A criação de uma rede digital que ligue os quatro municípios é uma das prioridades que fazem parte do Programa Estratégico de Cooperação assinado por Braga, Guimarães, Barcelos e Famalicão.

O Quadrilátero Urbano para a Competitividade, Inovação e Intercionalização, que associa os municípios de Braga, Guimarães, Barcelos e Famalicão, foi um dos cinco projectos-piloto aprovados no âmbito do Polis XXI – um programa lançado pelo Ministério do Ambiente e do Ordenamento do Território, com o objectivo de tornar efectivo a capacidade inovação e competitividade e de qualidade de vida destes territórios.

Os quatro municípios que constituem o denominado Quadrilátero Urbano elaboraram o Programa Estratégico de Cooperação, documento que define as linhas prioritárias de acção a desenvolver. Segundo o mesmo documento, que será apresentado em forma de candidatura no próximo dia 6 de Outubro, existe a pretensão de instalar uma rede de fibra óptica que cubra a totalidade do território correspondente aos quatro municípios. As vantagens deste projecto, avaliado em mais de oito mil euros, serão ao nível da melhoria dos serviços administrativos, assim como o aumento da largura de banda.

Mobilidade e transportes, regeneração urbana e criação de condições para acolhimento de empresas para a região completam o conjunto de medidas de os quatro municípios se propõem desenvolver. Deverão ser feitas candidaturas ao Quadro Nacional de Referência Estratégico (QREN) para o seu financiamento

Texto: Paulo Dumas

Artigos Relacionados