PUB
Propostas
Segunda-feira, Agosto 11, 2003

O prometido é devido. A CDU prometeu reflectir sobre as propostas a apresentar à Junta de Freguesia, para esta sobre elas se pronunciar, e o essencial das conclusões já chegou aos destinatários principais – os naturais e os residentes nas Taipas. Numa das próximas reuniões da Junta, o representante da coligação unitária vai concretizar a promessa, desenvolvendo as ideias em diálogo com os seus pares.

Ideias que são agora mais possíveis do que antes graças ao início das obras da fase final da variante, que se saúdam pela importância e pelos efeitos indutores.

Alimentamos o projecto de revolucionar a quotidiano da Vila. Sonhamos com uma marginal do Rio Ave que se projecte para a nascente e para a foz, reanimando a vida do parque e ressuscitando pequenas praias fluviais.

Queremos a Vila voltada para o rio e fazer dela um pólo turístico de excelência, equipado e mobilado para dar resposta às necessidades das populações e dos visitantes, reorganizando o parque de campismo, criando uma área de expansão e definindo uma área de reserva estratégica protectora das captações de água.

Vamos propor o reordenamento do trânsito e do estacionamento no centro da Vila, introduzindo sentidos únicos e devolvendo os jardins centrais à sua função primitiva. Vamos defender novos percursos pedestres, devolvendo as ruas e praças aos peões.

O projecto que temos a apresentar une as Taipas a Barco e a Ponte e constitui um projecto municipal que, para deixar de ser sonho e transformar-se em realidade, exige entendimentos com outros órgãos autárquicos, desde logo os das freguesias referidas, e diálogo e concertação com a Câmara Municipal, porque o investimento associado é vultuoso, incomportável para o orçamento de uma junta de freguesia, e, além disso, que não é pouco, implica negociações, uso de instrumentos jurídicos e outros recursos humanos e técnicos que transcendem as atribuições e competências da Junta.

O desafio que propomos é o de um grande projecto concelhio a realizar por fases. Quem a ele aderir pode contar connosco, pode contar com a CDU.

26