PUB
Ponte comemora 20.º aniversário de elevação a vila e entrega quatro condecorações
Segunda-feira, Junho 22, 2015

A sessão comemorativa teve lugar no dia 21 de junho, pelas 18h30min, no Centro Paroquial Paulo VI, e serviu para homenagear quatro personalidades pelo trabalho desenvolvido a favor da vila.

Com a presença do presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, a vila de Ponte agraciou, a título póstumo, com a Condecoração de Honra, o Comendador Manuel Gonçalves; com a Condecoração por Serviços Distintos, no grau de Ouro, Maria da Conceição da Costa Fernandes (Sãozinha Gira) e Josefina Maria da Cruz Rebelo Ferreira (D. Fininha) e com a Condecoração de Mérito, o professor Artur da Silva Monteiro (diretor do Agrupamento de Escolas Arqueólogo Mário Cardoso).

Coube a Hermenegildo Encarnação abrir esta sessão solene e na sua intervenção procedeu a uma resenha histórica da localidade e destacou os seus pontos mais relevantes.
Marta Cunha (deputado do PS) destacou o “sentido coletivo peculiar” que se vive numa das vilas mais importantes do concelho de Guimarães. Destacou o “longo e importante caminho percorrido até ao momento” e apelou para que se continue a “promover o bom desenvolvimento da vila”, registado nas últimas décadas.

O presidente da Junta de Freguesia, Sérgio Rocha, começou por se dirigir ao “meu amigo Domingos Bragança” e manifestou o “orgulho de ser presidente da Junta de Ponte”, pois, como acrescentou, “amo esta terra”. Destacou o peso para o concelho da vila de Ponte em termos da sua indústria, da sua população e dos impostos pagos.
Sérgio Rocha salientou a importância que a vila pode ter no âmbito da Capital Verde Europeia e uma medida “ímpar” tomada pelo seu executivo a 15 de novembro de 2014, com a criação de um balcão de atendimento em Campelos, para satisfazer os anseios e necessidades da população que vive nessa zona da vila de Ponte.
Finalizou a sua intervenção salientando as obras já concretizadas, com o apoio da Câmara Muncipal, caso da passagem pedonal na ponte de Campelos, da obra que irá avançar de imediato, caso do alargamento de cemitério e da obra mais ansiada que é a ligação entre a avenida do Tojal e a igreja.

Domingos Bragança começou por destacar os homenageados nesta sessão solene, a “forte identidade de Ponte”, a sua “marca” industrial, educativa e social. A Capital Verde Europeia dominou parte do seu discurso. Com o lema “quando queremos, conseguimos”, salientou a importância de devolver o rio Ave às populações, afirmando que a Câmara não irá tolerar mais quem prejudicar o ambiente.
Deixou a promessa de se avançar com a recuperação do centro de Ponte e que a vila terá uma avenida a ligar à nacional 101.