PUB
Poluição no rio Ave desencadeia queixa-crime contra incertos
Quinta-feira, Janeiro 29, 2015

Os membros do Partido Socialista na Assembleia Freguesia de Caldelas apresentam, pelas 14 horas desta quinta-feira, 29 de janeiro, uma Queixa-crime contra incertos pelos crimes de poluição no Rio Ave.

A queixa será apresentada nos Serviços do Ministério Público, em Guimarães, e é motivada pelas “sucessivas descargas” que se têm verificado no rio Ave e que, consideram os socialistas taipenses, “têm que acabar”.

“Na ausência de consciência cívica dos prevaricadores outra solução não resta se não a de serem punidos severamente pelos atentados ambientais que cometem”, consideram os eleitos pelo PS na Assembleia de Freguesia de Caldelas, num documento distribuído à imprensa.

Para Luís Soares, porta-voz dos socialistas taipenses, “o rio Ave é um dos cartões-de-visita da Vila das Taipas e por isso tem de estar no topo das nossas preocupações. Não sabemos quem foram os prevaricadores, mas estamos certos de que o Ministério Público com todos os meios de que dispõe poderá investigar, acusar e condenar os culpados deste crime que tanto prejuízo traz à nossa Vila”.