PUB
Persistir no erro não é humano. É diabólico!
Terça-feira, Maio 13, 2014

Há erros que se pagam caros. Assumir os erros, tentar não cometê-lo duas vezes é uma arte bem difícil de aprender.
Diz-se na história que os Romanos construiram um grande império por serem extremamente práticos: não cometiam o mesmo erro duas vezes. E quando assim é, o sucesso é mais garantido. O que vale dizer que os Romanos apreendiam com os próprios erros.

“Errare humanum est” – sentença encontrada e atribuída a Aneo Séneca e que mais tarde foi acrescentada da expressão “persevarare diabolicum” : o que significa que Errar é Humano mas, persistir no erro, é diabólico.

O erro a que me refiro seria a construção, ab initio, de uma ligação à auto estrada aquando a construção do Ave Park.

Ao dizer Ave Park não se pode esquecer o parque industrial da Gandra, mesmo ao lado, e onde labora uma multinacional, fabricante de cabos para a industrial automóvel e máquinas de grande porte. Esta multinacional emprega muita gente me exporta quase tudo e, segundo dizem, está muito bem classificada no grupo mundial de empresas em que se insere.

Dizem-me, e divulgo-o por não duvidar disso, que esta multinacional já foi prejudicada em projectos e concursos que participou por causa da dificuldade de acessos e distancia tempo à auto estrada.

Não se fez à data em que se tinha criado o ambiente propicio para o efeito e o tempo veio dar razão a quem, de forma inglória e achincalhado, defendeu a construção do nó das Taipas à Auto Estrada.

Para colmatar tal debilidade do Ave Park, a Câmara Municipal aprovou a construção de uma estrada que entronca em Fermentões e atravessa toda a zona norte do concelho em direção ao Ave Park.

Ninguém tem verdades absolutas, nem ninguém é dono de toda a razão. Por isso e tendo em conta o desenvolvimento harmonioso do concelho com especial enfoque na zona das Taipas, a nova via é uma machadada negativa na importância futura da zona das Taipas como factor de desenvolvimento concelhio. È que teremos de tirar as conclusões necessárias desse traçado: quem vem de fora e pela auto estrada vai ter oportunidade de NÂO passar nas Taipas para se dirigir ao Ave Park.

E isso será uma perda.

A não ser que a velhinha 101 seja, pelo menos de Fermentões às Taipas, requalificada e seja ela, também, uma alternativa válida à nova via aprovada para o Ave Park.
Vamos criar motivos para as pessoas virem cá e se fixem; a par disso não custava nada encaminhá-las para o nosso burgo.

Na perspectiva do cometimento de um novo erro que os vindouros lamentarão, aqui fica o registo de protesto sempre em defesa da terra para o qual fomos eleitos.

26