PUB
Pensão Vilas continua a dar que falar
Segunda-feira, Agosto 26, 2013

A recente colocação de uma vedação, nas imediações do edifício da Pensão Vilas, está a levantar polémica nas Taipas. CDU e PS já se pronunciaram.

A CDU já veio a terreno, através de um comunicado, apelidar de “ilegalidade” a colocação desses taipais que se encontram a ocupar “metade do terreiro público” junto ao edifício da Pensão Vilas, “inutilizando as escadas públicas que lhe dão acesso”.

Os comunistas baseiam-se na falta de aviso camarário para a execução de qualquer obra no local, afirmando mesmo que “não está aprovada qualquer obra nem está aprovado nenhum projecto pela Câmara Municipal de Guimarães”.

“O silêncio e a inércia da Câmara e do PS/Taipas” relativo a este assunto, também é visado no referido comunicado que, no seu final, conclui que “gente que se coloca fora da lei merece uma vassourada”.

 

Grupo Parlamentar do PS pede reunião com Constantino Veiga

O Grupo Parlamentar do PS, com assento na Assembleia de Freguesia de Caldelas, também quer saber pormenores sobre o assunto. Nesse sentido, solicitaram já o agendamento de uma reunião com o Presidente da Junta de Freguesia de Caldelas no sentido de lhe serem fornecidos “esclarecimentos sobre o Processo Pensão Vilas”.

“Desde a data da celebração do negócio que o Partido Socialista tem vindo a alertar para a falta de transparência de que o mesmo se tem revestido. A Junta de Freguesia nunca prestou os esclarecimentos solicitados e a recente iniciativa de vedar espaço constitui mais um episódio de uma história que se arrasta há mais de 4 anos, em que a Junta de Freguesia vem pagando uma renda mensal de 3.000,00 por um edifício em ruínas. Até à presente data já se despenderam cerca de 150.000,00, num edifício de que os Taipenses continuam sem retirar qualquer benefício ou utilidade”, dizem os socialistas em Nota de Imprensa emitida sobre o assunto.

Artigos Relacionados