Peixe : Avião (12 abril) e Clã (19 abril) no WestWay Lab Festival em Guimarães
Sexta-feira, Abril 11, 2014

Festival dedicado à música e artes criativas promove residências artísticas, showcases, concertos, workshops, masterclasses e talks, em vários locais da cidade

Caracterizado pelo formato inovador, original e distinto, o WestWay Lab Festival é assim uma plataforma colaborativa, um laboratório vivo e orgânico, de experimentação e estímulo à criatividade que pretende reunir, numa mesma cidade, artistas consagrados e emergentes, internacionais e nacionais, durante duas semanas de criação musical, de vídeo, intervenção urbana, arquitectura e pensamento por via do desenvolvimento de actividades como residências artísticas, showcases, concertos, workshops e talks.

É já neste sábado, dia 12, que os Peixe : Avião, banda bracarence, protagonizam o primeiro concerto do WestWay Lab Festival, às 22h00, na Black Box da Plataforma das Artes e da Criatividade. Nascidos no verão de 2007, os Peixe : Avião rapidamente conquistaram a atenção da imprensa nacional através de um EP promissor. Desde então, a sua carreira tem sido pautada por um crescimento constante suportado pelos álbuns “40.02”, de 2008, “Madrugada”, de 2010, e pelo recente “peixe : avião”, editado no último trimestre de 2013. Considerado o segundo melhor álbum do ano pela revista Blitz, e aclamado pela maioria da imprensa especializada, “peixe : avião” está nomeado para o prémio europeu IMPALA, da Associação de Empresas de Música Independente da Europa, que distingue há quatro anos o melhor álbum do ano lançado por editoras independentes europeias. O disco da banda bracarense surge, deste modo, numa lista de nomeados de topo, que inclui “Tomorrow’s Harvest” dos Boards of Canada, “Pale Green Ghosts “de John Grant, “Push the Sky Away” de Nick Cave & The Bad Seeds, “Kveikur” dos Sigur Rós ou “The Golden Age” de Woodkid.

Mais tarde, à meia-noite, actua no Café Concerto do Centro Cultural Vila Flor, o rapper esloveno N’toko, actualmente uma das figuras mais fascinantes da música do seu país. Trará consigo uma mão cheia de músicas novas, com origem no seu recente “Mind Business”, álbum lançado no final de 2013.

Dia 19 de abril
Último dia deste primeiro momento do WestWay Lab Festival, os Clã rumam ao Grande Auditório do CCVF, pelas 22h00, para apresentar o novo disco da banda, intitulado “Corrente. Este é também o momento que marca o regresso dos Clã às novas canções, algumas delas criadas com a colaboração de outros artistas, tais como: Carlos Tê, Sérgio Godinho, Arnaldo Antunes, Regina Guimarães e John Ulhoa e ainda com os novos parceiros, Nuno Prata e Samuel Úria. Neste novo trabalho, os Clã voltam a mostrar o seu enorme prazer na construção de canções e o desejo de explorar novos caminhos e sonoridades.

A encerrar o primeiro momento do WestWay Lab Festival, Nástio Mosquito revela-nos o seu álbum de estreia, “Se Eu Fosse Angolano”, num concerto com início marcado para a meia-noite no Café Concerto do CCVF.

Mais de 16 artistas regionais, nacionais e internacionais encontram-se já em residência no Centro de Criação de Candoso, num trabalho que se prolongará ao longo de todo o período do festival. Aqui surgirão oito cruzamentos, com direito a diálogos, arte e interculturalidade, constituindo oito formações musicais que, após estas duas semanas em residência, apresentarão o resultado do trabalho desenvolvido. Hermigervill, Ghost Capsules, Cairo Liberation Front, Guillermo de Llera, Coldair, The Weatherman são alguns dos nomes dos participantes. No âmbito destas residências serão promovidos workshops, acções de formação, visitas aos bastidores e espaços de diálogo (talks) com os artistas, criando-se elementos de aproximação entre os produtos gerados e o público.

Centro Histórico de Guimarães
Os finais das tardes de 10, 11, 17 e 18 de abril (quintas e sextas-feiras) convidam à conversa (talks), em ambientes informais, juntando os artistas com a comunidade local. Todos os artistas em residência serão convidados a partilhar a sua experiência de integração neste projecto de criação em contexto, num ambiente informal, de contaminação da cidade, com conversas abertas, em diferentes locais, como cafés, bares e associações do centro histórico, sempre às 18h00, antecedendo o showcase da noite.

As manhãs das próximas sextas-feiras, 11 e 18 de Abril, respectivamente, são reservadas a momentos de Networking, tendo como ponto de encontro a sala de conferências da Plataforma das Artes e da Criatividade (PAC), espaço que acolherá todos os músicos e participantes do WestWay Lab Festival, bem como responsáveis pelas redes e estruturas internacionais estratégicas para conhecimento da cidade, do programa e seu potencial, com o objectivo de criar uma rede de contactos para, assim, dar início à integração na indústria internacional, de forma a potenciar e colocar em novos mercados, artistas emergentes identificados no decorrer deste grande evento. Também no mesmo local, os sábados de 12 e 19 de Abril serão dedicados, inteiramente, ao conhecimento. Debates, workshops e keynote speeches, entre as 10h00 e as 17h30. Todas as actividades do festival são de entrada livre à excepção dos concertos de peixe : avião (7,5 ou 5 euros c/desconto), N’toko (3 euros), Clã (10 ou 7,5 euros c/desconto) e Nástio Mosquito (3 euros).