PUB
Partido socialista não compareceu à sessão extraordinária
Sábado, Maio 17, 2008

Três deputados socialistas não puderam estar presentes por motivos de natureza profissional e pessoal. Deste modo, o partido socialista, não se fez representar nesta sessão extraordinária motivada, relembre-se, pelo próprio PS.

As sessões da assembleia de freguesia deste mandato não param de nos surpreender. Desta vez, três deputados socialistas, José Luís Oliveira, Ricardo Costa e Luís Soares, numa missiva dirigida ao órgão em reunião, informaram que não poderiam estar presentes por motivos de natureza profissional e pessoal. Desta forma o partido socialista não se fez representar nesta sessão extraordinária. O único ponto da ordem de trabalhos desta reunião visava apreciar e aprovar a conta de gerência e relatório de gestão da junta em 2007, ponto que tinha sido retirado da ultima assembleia de freguesia ordinária por proposta do PS.

A bancada do PSD criticou a ausência do PS, referindo que “estamos perante pessoas com dificuldades de assumir compromissos”.

Capela Dias, pela CDU, começou por dizer ter sido informado pelo deputado do PS, José Luís Oliveira, desta ausência. Acrescentou ser um fenómeno o facto de todos os eleitos e suplentes da lista do partido socialista não poderem estar presentes. Fez saber que não aceitava a justificação de falta apresentada, considerando esta ausência uma atitude aligeirada, pouco dignificante. Na sua opinião a politica faz-se de muita maneira mas tem de haver o mínimo de respeito pelos órgãos institucionais e em particular pela assembleia de freguesia. Concluiu dizendo que a sua censura era politica.

O tesoureiro da junta de freguesia, Armando Marques, referiu que aquando da chegada do fax que dava nota da ausência dos deputados do PS, teve curiosidade em ouvir gravação da ultima assembleia de freguesia e pode constatar que só Ricardo Costa, deputado do PS, manifestou impossibilidade de estar presente no dia 16 de Maio mas, não via problema em fazer-se substituir. Gracejou, dizendo que ao dirigir-se para o edifício da junta para participar nesta sessão extraordinária, até tinha passado por dois elementos da lista do PS que poderiam ter substituído os ausentes.

Perante a recusa da CDU em aceitar a justificação de ausência apresentada e as criticas do PSD e junta de freguesia, o presidente da mesa, Manuel Ribeiro decidiu adiar para a próxima sessão de Junho a discussão e aceitação ou não da justificação de falta apresentada por estes deputados do PS.

A conta de gerência e o relatório de gestão não motivou grande discussão, tendo somente a CDU criticado o conteúdo do relatório da actividade da junta em 2007. Considera-o pobre e até um paradoxo quanto a sua natureza, “não explica a actividade da junta”. Os documentos apresentados foram aprovados pela maioria do PSD e abstenção da CDU.

José Henrique Cunha

Artigos Relacionados