PUB
Partido Socialista de Guimarães repudia declarações públicas da Coligação PSD-PP
Sexta-feira, Setembro 12, 2014

O Partido Socialista de Guimarães emitiu um comunicado de imprensa onde “lamenta e repudia o teor das declarações públicas da Coligação Juntos por Guimarães a propósito da futura ligação rodoviária ao Avepark”.

Os socialistas vimaranenses começam por referir que a posição da Coligação PSD/PP (JPG) “tem como único objetivo inquinar o trabalho que está a ser efetuado pela Câmara Municipal nesta fase, ainda preliminar, mas deveras crucial”.Referem ainda que o traçado proposto pelo município para a referida ligação, “constitui uma base de estudo para o subsequente projeto de execução, visando facilitar a acessibilidade da autoestrada ao AvePark, estabelecer novas ligações com a rede viária local, aproximando a zona norte do concelho à cidade e favorecendo a coesão territorial do Município”.Os socialistas consideram a proposta apresentada pela coligação JPG como “impraticável e contrária aos interesses do território e das populações, porque: Implica intervir numa via que não é tutelada pela Câmara Municipal, mas sim pela Estradas de Portugal (…); Implica a criação de uma via rápida que dificultará o atravessamento pedonal e prejudicará a vida urbana (habitações, comércio, cafés…) que existe, nomeadamente, na Vila de Ponte (…); Implica um processo de demolição de construções muito forte (…); Como via rápida, será uma via ineficaz (…); implanta-se ao longo do rio Ave, violentando uma paisagem natural consolidada e parques de lazer (…) e em parte do seu traçado, esta via implanta-se em Reserva Ecológica Nacional, abrangendo domínio hídrico e afetando o equilíbrio ambiental daquela área de forma irremideiável(…)”. A concelhia vimaranense do Partido Socialista termina a sua comunicação à imprensa reiterando o seu apoio incondicional ao objetivo do executivo municipal “em concretizar uma ligação rápida do AvePark à autoestrada através do traçado previsto no PDM, por ser aquele que melhor defende os interesses do Parque de Ciência e Tecnologia, da economia local, da salvaguarda dos valores ambientais e, principalmente, das populações das Vilas das Taipas e de Ponte e de todas as freguesias da zona norte do Concelho”.