Parque da Mumadona
Quinta-feira, Outubro 13, 2016

O parque de estacionamento do Largo Condessa de Mumadona – propriedade do Município e com gestão atribuída à empresa municipal VITRUS AMBIENTE – foi inaugurado em 2005 e desde a sua inauguração, onze anos volvidos, não serve dignamente os cidadãos de mobilidade reduzida ou condicionada.

Muito embora os lugares de estacionamento para veículos conduzidos por cidadãos com mobilidade reduzida estejam devidamente implementados e identificados, a acessibilidade ao exterior apenas pode ser feita a partir da via de acesso dos veículos. Situação muito grave, que gera necessariamente um conflito peões/veículos, obrigando os cidadãos com mobilidade reduzida a sair do parque diretamente para a via pública, em plena rotunda da Mumadona.

Perante esta situação, intervim na reunião de Câmara do dia 28.04.2016 propondo uma intervenção imediata numa situação que se arrasta há onze anos sem que ninguém se tivesse até ao momento preocupado com ela. Volvidos cinco meses e perante a ausência de qualquer informação de que algo estivesse a ocorrer, apresentamos formalmente a proposta para ser deliberada em reunião de Câmara.

É uma proposta pela positiva. Que tem a lisura política de ter sido antecedida de uma primeira intervenção sobre a matéria, só depois se apresentando formalmente a proposta.

A proposta foi rejeitada, com o voto de qualidade do Presidente de Câmara. PSD, CDS e CDU votaram favoravelmente, o PS votou contra. Mas a Câmara diz que vai implementar a solução defendida e pugnar pela resolução desta situação. Estranho. Então porque votou contra o PS? Não terá suficientemente humildade democrática para deixar aprovar uma proposta da coligação Juntos por Guimarães, apesar de com ela concordar, confessadamente?

Vou deter-me no essencial. E o essencial é o que se conseguiu o que se pretendia.

Se a Câmara vai avançar na resolução deste problema, só posso manifestar satisfação. É por isso que luto desde Abril. Perante isto, de nada importa a rejeição da proposta que apresentamos, com que a Câmara concorda e que vai executar.

Sempre disse que o objetivo da apresentação desta proposta era resolver.

Fizemos o que nos competia. A coligação Juntos por Guimarães fez o seu trabalho.

Questões que podem a alguns parecer menores, mas que são enormes para aqueles que têm que viver com as dificuldades de mobilidade inerentes a quem tenha a infelicidade de não ter a mesma facilidade de locomoção que a maioria de nós. E que merecem não tanto, mas mais respeito do que nós.

Vereador do PSD na Câmara Municipal de Guimarães