PUB
PS viabiliza plano de atividades e orçamento para 2015
Sábado, Janeiro 3, 2015

A CDU votou contra o plano de atividades e orçamento para 2015 apresentado pela Junta de Freguesia. O PS, com a sua abstenção, viabilizou um documento essencial para o executivo poder prosseguir com o seu mandato.

A CDU realçou que votara favoravelmente no ano transacto este documento dado que o mesmo era o primeiro após às eleições de outubro, havia compromissos já assumidos e havia que criar condições para que o executivo honrasse as obrigações assumidas. Na óptica da CDU, se no ano passado esta posição fazia sentido este ano não faz sentido nenhum, e era chegada a altura de confrontar a Junta de Freguesia (JF) com as suas próprias opções. A CDU entende que as opções do plano de atividade e orçamento apresentado para o ano de 2015 é mais do mesmo e esquece pura e simplesmente a ação social, fazendo crer que na freguesia está tudo bem, que não há famílias em dificuldade e, em alguns casos, em situação de miséria e fome. Acusou ainda a JF de fazer ouvidos de mercador nas dúvidas suscitadas o ano passado quanto ao funcionamento da feira e do cemitério.

O PS por sua vez optou pelo voto de responsabilidade, assim o descreveria na sua declaração de voto. Não deixou no entanto de criticar o documento, também, na sua lacuna quanto ao flagelo social que afeta os taipenses, alguns em situação muito difícil e precária, mas reconheceu o esforço do executivo no acolhimento de algumas propostas que o PS fez na elaboração do documento. Os socialistas aproveitaram ainda para lançar farpas à CDU, congratulando-se pelo facto desta força partidária se juntar às suas reivindicações, no passado elencadas, como é caso da questão social, da feira, da pensão vilas e perguntou-se o que terá mudado num ano para esta mudança de atitude da CDU.

Renúncia de Francisco Costa e Silva

Em carta assinada e enviada no dia 25 de Dezembro de 2014, Francisco Costa e Silva, membro eleito, e número dois da lista, pelo PS nas últimas autárquicas, renunciou ao seu mandato. Na carta dirigida ao Presidente da Mesa da Assembleia de Freguesia, lamenta o facto de não ver contempladas algumas das suas propostas no plano de atividades para 2015, algumas, na sua opinião, de fácil execução, como é o caso do memorial aos antigos combatentes do ultramar e seus familiares.

À estranheza da Coligação Juntos por Guimarães (CJPG) pela renúncia, num ano, do número um e dois da lista candidata do PS nas últimas autárquicas, os socialistas dizem não controlar situações decorrentes de problemas de saúde e saudou o contributo dos renunciantes Paulo Pereira, há um ano, e agora do membro Francisco Costa e Silva. Para o lugar agora deixado de vago na bancada socialista tomou posse o eleito pelo PS, Leandro Neves.

Foram ainda apreciadas e votadas duas moções apresentadas, uma pelo PS e outra pela Coligação Juntos por Guimarães (CJPG).

Na edição impressa do JORNAL REFLEXO poderá saber mais pormenores desta quarta sessão ordinária da Assembleia de Freguesia.

Artigos Relacionados