PUB
PS de Guimarães condena conteúdo de comunicado da “Coligação de Direita (PSD-CDS)”
Terça-feira, Fevereiro 24, 2015

A posição do PSD vimaranense relativa à eleição do vogal da Autoridade de Gestão dos Programa Operacional Norte levou o Partido Socialista vimaranense a emitir um comunicado, condenando a posição “da Coligação de Direita em Guimarães”

O Partido Socialista de Guimarães emitiu um comunicado onde condena “veementemente” o conteúdo do comunicado da “Coligação de Direita em Guimarães (PSD-CDS)” sobre a eleição do Vogal para a Autoridade de Gestão dos Programa Operacional Regional do Norte, referente à gestão de fundos comunitários no âmbito do programa Portugal 2020, “por distorcer e deturpar a realidade, tentando induzir em erro os Vimaranenses”.

Os socialistas vimaranenses esclarecem no documento que a escolha de António Magalhães “decorreu por votação secreta”, pelos 78 presidentes e/ou representantes das 86 Câmaras Municipais que integram a área territorial da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N).

Apontam ainda que a referida escolha resultou da vontade expressa de uma “amplo conjunto de Municípios socialistas, das Federações do Partido Socialista da Região Norte e de dirigentes socialistas regionais e nacionais do PS” e que a propostas da sua nomeação para o supra referido cargo “obteve o apoio da generalidade dos Presidentes de Câmara do Partido Socialista e de alguns Presidentes de Municípios com outra filiação partidária e de natureza independente”.

Os socialistas vimaranenses consideram que o conteúdo do comunicado PSD-CDS, “não é sério e tem uma perversidade política inaceitável”.