PUB
PS Taipas promove criação de Brigada Verdes na freguesia de Caldelas
Quinta-feira, Outubro 13, 2016

Socialistas dizem que caso a Junta de Freguesia não avance com a criação de uma Brigada Verde, irá sugerir aos escuteiros a sua criação em Caldelas.

O núcleo do Partido Socialista em Caldelas organizou no passado fim de semana uma sessão de discussão sobre a requalificação das linhas de água e a despoluição do Rio Ave. Na ocasião estiveram presentes, além do líder da bancada do PS Taipas – Luís Soares; o presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança; José Pimenta Machado, da Associação Portuguesa do Ambiente e o especialista em restauro de rios, Pedro Teiga. À volta da mesa juntaram-se ainda vários responsáveis partidários, autarcas e simpatizantes do partido.

A propósito das várias intervenções que se registaram Luís Soares teve oportunidade para defender a figura das brigadas verdes, criadas no âmbito da candidatura de Guimarães a Capital Verde Europeia. O também deputado da Assembleia da República lançou a vontade do PS Taipas avançar com a criação de uma Brigada Verde, caso a Junta de Freguesia não demonstre interesse em fazê-lo.

O líder dos socialistas nas Caldas das Taipas referiu ainda que, em matéria de defesa do ambiente e, no caso, do Rio Ave, não deverão importar as diferenças políticas e ideológicas e que esta é uma causa que vale a pena abraçar. Caso a Junta de Freguesia avance o PS Taipas estará ao seu lado, garantiu.

Mas a seguir Luís Soares sugeriu que “se percebermos que a Junta de Freguesia não tem vontade de abraçar uma causa que é de todos, naturalmente que há outras instituições que o poderão fazer” e avançou com a possibilidade de o Agrupamento do Corpo Nacional de Escutas das Taipas poder avançar com a criação de um “grupo informal de cidadãos em defesa do ambiente”.

A questão das brigadas verdes foi colocada em primeiro lugar por Domingos Bragança, lembrando que existem já duas em funcionamento (em Ponte e em Fermentões) – “as brigadas verdes são uma iniciativa das juntas de freguesia, com o objectivo de juntar todas as entidades e pessoas em torno da protecção do ambiente”, explicou.

O presidente da câmara defendeu a formação de uma consciência colectiva. E lembrou o trabalho que vem sendo desenvolvido pela autarquia na despoluição do Rio Ave – “há muito a fazer, mas estamos no caminho certo”, concluiu o autarca.

Projecto urbano para o centro da vila apresentado nos próximos meses
A propósito da Ribeira da Canhota e da zona envolvente aos Banhos Velhos e às termas, Domingos Bragança avançou que o projecto de requalificação urbanística do centro da vila das Caldas das Taipas está avançado e deverá em breve ser apresentado publicamente.

A intervenção será executada por fases, tendo em conta os constrangimento financeiros, e uma das primeiras intervenções a fazer será precisamente na Ribeira da Canhota, aproveitando a intervenção que está a ser efectuada no parque de campismo. Desta forma irá promover-se aquilo a o presidente da Câmara chamou de centralidade das termas. O edil avançou ainda que também a Avenida Rosas Guimarães será alvo de intervenção.