PUB
PSD responsabiliza câmara pelo atraso no processo de classificação das Nicolinas
Sexta-feira, Outubro 9, 2009

Com o anúncio de que Portugal apresentará à UNESCO uma candidatura que propõe a classificação do Fado como Património Imaterial da Humanidade, o PSD vem responsabilizar a Câmara Municipal por a candidatura das Nicolinas ser preterida.

Portugal deverá apresentar o Fado como candidato a Património Imaterial da Humanidade no próximo ano. O anúncio, feito no início da semana, provocou já a reacção do Grupo Parlamentar do PSD de Guimarães, que vem defendendo a classificação das Festas Nicolinas com o título atribuído pela UNESCO.

O PSD de Guimarães responsabiliza a Câmara Municipal de Guimarães pela “inoperância na gestão deste processo”, cujo início remonta ao ano de 2005, através de um requerimento apresentado na Assembleia Municipal, de onde saiu uma Comissão Especializada que preparou o dossier aprovado por unanimidade em 2008.

O grupo Social-Democrata lembra ainda que o mesmo processo desbloqueou a aprovação por Portugal da Convenção para a Salvaguarda do Património Imaterial, que permite a apresentação de candidaturas deste tipo.

O facto de ter sido o processo de classificação das Nicolinas a desbloquear a possibilidade de candidaturas deste tipo e de Guimarães ser a Capital Europeia da Cultura em 2012 são, para o PSD, factores que conferem prioridade à classificação das Nicolinas em relação ao Fado.

Após a aprovação em Assembleia Municipal, o processo foi entregue à Câmara Municipal que é acusada pelo PSD de “inoperância”, responsabilizando o executivo de António Magalhães por a candidatura das Nicolinas ter sido “ultrapassada pela candidatura do Fado”, lamentando ainda o facto de a Câmara Municipal não ter respondido às solicitações do PSD para obter esclarecimentos sobre o processo.

Texto: Paulo Dumas

Artigos Relacionados