PUB
PSD reúne com adminstração do hospital e garante que “está tudo normal”
Terça-feira, Março 22, 2016

O vereador André Coelho Lima e o deputado Emídio Guerreiro estiveram ontem reunidos com o conselho de administração do Hospital Senhora da Oliveira. A administração deste hospital está a funcionar em pleno, garantem.

O PSD de Guimarães esteve ontem reunido, ao final da tarde, com a Administração do Hospital Senhora da Oliveira, em Guimarães. Durante a reunião, os responsáveis partidários procuraram saber do estado de funcionamento do conselho de administração daquele hospital.

O tema surge após o presidente da Câmara Municipal de Guimarães se ter manifestado preocupado com a falta de alguns elementos do conselho de administração do Hospital de Guimarães. Para o vereador do PSD, André Coelho Lima, as declarações do presidente da autarquia terão lançado motivos para alarme junto da população.

No final da reunião, André Coelho Lima disse aos jornalistas que a administração do hospital está a funcionar normalmente. De acordo com o vereador, o conselho de administração do Hospital Senhora da Oliveira está a funcionar em pleno e está a proceder à substituição dos elementos que têm necessidade de serem substituídos, seguindo procedimentos que são habituais nestas circunstâncias.

Recorde-se que o tema foi lançado por Domingos Bragança durante a reunião do executivo da passada quarta-feira, 16 de Março. Nessa altura, quando instado sobre a exclusão das candidaturas do Hospital Senhora da Oliveira no mapa de centros de referência nacionais, Domingos Bragança disse estar a acompanhar a situação, mas adiantou que estava preocupado com a debilidade conselho de administração do hospital, por vários dos seus elementos estarem ausentes.

De entre as três candidaturas apresentados pelo Hospital Senhora da Oliveira ao mapa de centros de referência nacional, uma tem merecido especial tratamento, desde logo pela própria administração do hospital, que pediu entretanto esclarecimentos adicionais acerca da exclusão da candidatura do seu Centro de Excelência em Doenças Lisossomais de Sobrecarga. Dentro desta área, a unidade hospitalar vimaranense tem-se debruçado sobre o acompanhamento da doença de Fabry, que tem origem em algumas freguesias do concelho de Guimarães.

Sobre este tema André Coelho Lima voltou a frisar a sua estranheza sobre a não inclusão do centro de Guimarães para o tratamento de doenças hereditárias do metabolismo. O verador do PSD sustentou que o Hospital de Guimarães trata actualmente 75% dos doentes em território nacional. Essa expressão justifica-se precisamente por haver uma doença em particular, que tem uma grande expressão no território concelhio de Guimarães.

O deputado Emídio Guerreiro, que também esteve na reunião do conselho de administração, disse que iria propor aos deputados Luís Soares e Sónia Fertuzinhos, do PS, que fizessem uma intervenção conjunta na Assembleia da República. Para o deputado do PSD esta é uma matéria que não deverá ser partidarizada, por ser uma “questão estrutural da nossa terra” – disse. Caso essa intervenção conjunta não seja possível, Emídio Guerreiro irá questionar o Governo sobre as razões que justificaram a exclusão da candidatura do hospital Senhora da Oliveira.

O Centro de Excelência em Doenças Lisossomais de Sobrecarga foi designado pelo Ministério da Saúde em 2013 e é o maior centro ibérico e um dos maiores centros europeus de doentes com doença de Fabry.