PUB
PSD de Guimarães defende reabilitação urbana
Quinta-feira, Março 8, 2007

Na mesma reunião em que se aprovou a base do acordo do projecto CampUrbis, Rui Vítor Costa manifestou a necessidade de ser criada uma entidade que tenha a seu cargo a reabilitação urbana em Guimarães. António Magalhães concordou.

Rui Vitor costa defendeu hoje, na reunião da vereação da Câmara Municipal de Guimarães, a criação de uma Sociedade de Reabilitação Urbana (SRU) capaz de dar resposta aos desafios que se colocarão à cidade em termos de reabilitação urbana.

O grupo PSD entende que estão reunidas as condições para se avançar com a criação da SRU: “é, para o PSD, nuclear a criação em Guimarães de uma Sociedade de Reabilitação Urbana ancorada e rebocada pela Câmara Municipal de Guimarães” – referiu Vítor Costa.

Foram quatro os pontos referidos pelo PSD para fundamentar o aparecimento de uma SRU em Guimarães. As vantagens fiscais, as facilidades no controlo do endividamento das autarquias e o enquadramento financeiro que é permitido à reabilitação urbana na gestão da Capital Europeia da Cultura.

O presidente da câmara confirmou que a criação da SRU faz parte da agenda da câmara, estando a aguardar-se que sejam introduzidas alterações no quadro legal que regulamenta as SRU’s.

Manter o centro histórico habitado é uma das preocupações apontadas por António Magalhães e por isso o edil manifestou a necessidade de se criarem soluções compatíveis em termos de renovação urbana. “Não podemos ser tão intransigentes. É necessária uma maior flexibilidade” – referiu ainda Magalhães.

O centro histórico de Guimarães está progressivamente a perder sua população, daí que seja necessário criar condições para tornar a sua habitabilidade mais atractiva nomeadamente para as novas gerações. Júlio Mendes, vereador encarregue da pasta do urbanismo, diz ter lançado o desafio ao Instituto Português do Património Arquitectónico (IPPAR) no sentido de, em conjunto, serem estudadas novas soluções na forma de fazer renovação urbana.

O projecto CampUrbis, que consistirá, numa primeira fase, na reabilitação da zona de Couros, está baseado numa parceria entre o município e a Universidade do Minho. O texto do acordo entre estas duas instituições foi votado na reunião de hoje, merecendo o voto de congratulação dos vereadores do PSD, devido à “importância e oportunidade” daquela intervenção no centro da cidade.

Texto: Paulo Dumas

Artigos Relacionados