PUB
PJ diz que grande parte dos autores de fogo posto são reincidentes
Quarta-feira, Agosto 23, 2006

O coordenador do Gabinete Permanente de Acompanhamento e Apoio aos Fogos (GPAA) da Polícia Judiciária, Pedro do Carmo, disse esta terça-feira que há uma “elevadíssima” percentagem de indivíduos identificados como autores de fogos florestais que são reincidentes.

O director Nacional Adjunto da PJ adiantou que desde o início do ano foram abertas 700 investigações a casos de fogo posto, que levaram já à detenção de 30 pessoas.

O perfil do incendiário mantêm-se inalterável, acrescentou a fonte, adiantando que os autores de fogo posto são normalmente homens, com idades entre os 20 e os 50 anos, desempregados, com baixo nível de escolaridade e consumidores de álcool.

Os autores actuam sem motivação definida, muitas vezes apenas com o desejo de provocar agitação, referiu Pedro do Carmo, adiantando que são poucos os casos de autores de fogo com doença psiquiátrica.

Recorde-se que o último relatório sobre incêndios divulgado pela Direcção- Geral dos Recursos Florestais (DGRF), que compreende o período entre 01 de Janeiro e 15 de Agosto, indicava o registo de 19.195 ocorrências (distribuídas por 2.402 incêndios florestais e 16.793 fogachos), responsáveis por 33.164 hectares de área ardida.

O distrito de Braga foi onde se verificou a maior área ardida (6.940 hectares), seguido por Viseu (5.146 hectares) e Porto (5.024 hectares).

Texto: RFX com Lusa

Artigos Relacionados