PIDDAC dá 4,5 milhões de euros a Guimarães Verba é praticamente a mesma de 2005
Sexta-feira, Outubro 21, 2005

Guimarães receberá 4,5 milhões de euros do Programa de Investimentos e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC).

É essa a verba prevista na proposta de Orçamento de Estado (OE) que o governo Sócrates apresentou esta semana na Assembleia da República. Apesar de o distrito de Braga ter sofrido cortes na ordem dos 70 milhões de euros relativamente a 2005, Guimarães tem previstos valores semelhantes aos canalizados pela Administração Central para o concelho no ano passado – o corte é de apenas 100 mil euros. Por outro lado, Fafe, Braga e Famalicão são os concelhos que sofrem mais com os cortes previstos para o distrito. Guimarães é assim o terceiro concelho do distrito que mais dinheiro recebe via PIDDAC em 2006, atrás de Braga (13,5 milhões de euros) e de Famalicão (5,5 milhões).
Entre as obras previstas no PIDDAC para Guimarães encontra-se a EB 2, 3 de Abação, que, alias, recebe a maior fatia do investimento previsto para o concelho vimaranense. Ao todo são 2 milhões e 380 mil euros para as obras de construção da nova escola previstos no OE. Ainda na área da educação, o PIDDAC dota a nova secundária Santos Simões com 172, 5 mil euros, ao passo que a secundária das Taipas tem prevista a construção do pavilhão desportivo, para o qual serão disponibilizados 80 mil euros.
Ao abrigo do programa Polis serão canalizados para Guimarães 935 mil euros. As extinções de Saúde de Ponte e S. Torcato estão também contempladas no PIDDAC para o próximo ano, recebendo, respectivamente, 700 mil e 100 mil euros.

Samuel Silva

Artigos Relacionados