PUB
Os ses do trabalho
Terça-feira, Dezembro 17, 2013

Trabalhar não cansa se o que faço me agrada.
Trabalhar não cansa se ponho entusiasmo no que faço como se fosse a primeira vez.
Trabalhar não cansa se não conto os minutos que faltam para sair.
Trabalhar não cansa se os outros reconhecem o meu valor.
Trabalhar não cansa se sou recebido com um “Ainda bem que chegaste!” ou “Podes ajudar-me aqui neste problema?” ou “ Como é que faço isto?”
Trabalhar não cansa se nele encontro a minha realização profissional.
Trabalhar não cansa se não pauto a minha atuação pela dos outros.
Trabalhar não cansa se tomo como exemplo aqueles a quem reconheço valor e capacidade de trabalho.
Trabalhar não cansa se atuo em vez de me queixar.
Trabalhar não cansa se procuro superar-me a cada dia que passa.
Trabalhar não cansa se ajudo os outros sem esperar contrapartidas.
Trabalhar não cansa se me ofereço para fazer horas extraordinárias e voluntariado.
Trabalhar não cansa se não complicar o que é simples.
Trabalhar não cansa se souber gerir o stress.
Trabalhar não cansa se conseguir gerir todos os egos e não me deixar naufragar com as invejas e as dores de cotovelo.
Trabalhar não cansa se tenho uma atitude positiva perante a vida.

Porém…
Trabalhar é cansativo se não gosto do que faço.
Trabalhar é cansativo se me deixo mecanizar e não ponho “alma” no que construo.
Trabalhar é cansativo se olho para o relógio a cada minuto que passa.
Trabalhar é cansativo se ninguém me dá valor.
Trabalhar é cansativo se apenas sou uma cara amorfa entre muitas.
Trabalhar é cansativo se maltrato o meu profissionalismo.
Trabalhar é cansativo se estou permanentemente a fazer comparações com o que os outros produzem.
Trabalhar é cansativo se sigo o exemplo dos que nada fazem mas simulam fazer muito.
Trabalhar é cansativo se me queixo a toda a hora antes de fazer o que quer que seja.
Trabalhar é cansativo se me preocupo com as pequenas coisas que podem emperrar o dia e as transformo em problemões.
Trabalhar é cansativo se estou sempre à espera de tirar benefício ou proveito do que faço.
Trabalhar é cansativo se me recuso a trabalhar um minuto que seja depois do horário.
Trabalhar é cansativo se acho que todo o trabalho extraordinário deve ser pago.
Trabalhar é cansativo se ligar o “complicómetro” por dá cá aquela palha.
Trabalhar é cansativo se não sei gerir o stress e entro em parafuso a toda a hora.
Trabalhar é cansativo se me deixo levar por invejas e compadrios.
Trabalhar é cansativo se acho que só eu é que trabalho.
Trabalhar é cansativo se tenho sistematicamente uma visão negativista da vida.

Um bom ano de 2013-14, apesar de todas as Troikas!

26