PUB
O que é preciso é ter “lata”
Segunda-feira, Novembro 10, 2014

O Euromilhões saiu de novo para Portugal, desta vez com o maior jackpot de sempre, quase duzentos milhões de euros! Num certo sentido, também saiu ao Estado português o Euromilhões, pois encaixou quase quarenta milhões de euros “sem saber ler nem escrever” como se diz nestas ocasiões. Temos todas as razões para estar mais felizes porque se trata de uma notícia excelente para o país, quer pelo dinheiro que entra no bolso do vencedor e que permitirá certamente financiar interessantes projetos e concretizar muitos sonhos, como para a receita fiscal que no fim de contas beneficia a todos nós enquanto comunidade.

Perante o surgimento de uma novidade, como é evidentemente este prémio, fui em busca das notícias. Fui ler os habituais profetas das redes sociais, ouvi os debates radiofónicos locais, vasculhei os comunicados de imprensa. Tudo em vão. Dei por mim a pensar que há qualquer coisa a escapar-me.

Como é possível que perante tão boa notícia não tenha havido mão do PSD de Guimarães? Como é possível alguém pensar que isto não foi uma ideia do líder do PSD de Guimarães? Como é possível que alguém possa revindicar o mérito deste feito sem que os notáveis da nossa direita local tivessem pensado nisso antes?

Quando um Secretário de Estado vem anunciar que haverá financiamento para a construção de uma via para o Avepark em moldes totalmente contrários aos que a direita local defendia, sai o PSD de Guimarães a regozijar-se porque o Governo seguiu os seus conselhos e as suas sugestões. Por acaso, era o Partido Socialista e a Câmara que defendiam, há muito, que deveria ser o Governo Central a custear esta obra e nos moldes anunciados. Mas o que é preciso é ter “lata”.

Quando um Ministro (ainda que indevidamente numa sessão partidária) vem anunciar a instalação no concelho de 12 Espaços Cidadão que a Câmara havia protocolado com o Governo em 5 de agosto, – mais de 3 meses depois, vem o PSD local reclamar a origem da lembrança e o mérito do feito. Mas o que é preciso é ter “lata”.

Instala-se uma unidade da Universidade das Nações Unidas em Guimarães, no Campus de Couros? Aí temos o PSD de Guimarães a dizer que foi o seu líder o pai da ideia, que imaginou esta boa nova e que, sem ninguém saber, fez o trabalho de bastidores para que tal fosse possível. De facto ninguém viu. Porque não existiu. Mas o que é preciso é ter “lata”.

Habituados como estamos a ver as desesperadas tentativas de se associar as boas notícias ao PSD e CDS-PP de Guimarães, que nunca deixam de assumir a paternidade de tudo o que é positivo e causa boa impressão pública, faz-me muita confusão o facto de não ter surgido ainda a notícia, não tardará muito – que os números e as estrelas que o senhor assinalou no boletim foram-lhe “soprados” ao ouvido pelos responsáveis do PSD de Guimarães. Certamente só ainda não o tornaram público porque aguardam pela disponibilidade de agenda de um qualquer governante para apadrinhar o momento ou por razões de modéstia. Mas foram eles, podem crer! Porque, o que é preciso é ter “lata”.