PUB
O debate público sobre o centro da vila está lançado
Quarta-feira, Abril 6, 2016

Foi apresentado ao público das Taipas o anteprojecto de reestruturação e reorganização do centro cívico da freguesia, correspondendo a uma ideia de sempre da CDU.

Pelo que me tem sido possível ler e ouvir, o documento está a cumprir o que é legítimo esperar de uma importantíssima peça da gestão de um território – não está a passar despercebido, está a animar interessante troca de opiniões, com pessoas a aceitar, por exemplo, a intervenção no sentido de devolver o centro aos peões, com restrições no tráfego automóvel, em especial no chamado trânsito de atravessamento de pesados de mercadorias e no estacionamento; ao mesmo tempo que vejo outras opiniões igualmente louváveis defendendo o inverso, defendendo que não se toque no trânsito e em particular que se conservem os lugares de estacionamento actuais.

A procissão ainda está no adro.

A Câmara, ou melhor os autores do documento, não querem que tudo fique como está. Em nome d melhoria da qualidade de vida dos moradores e dos comerciantes da área geográfica a intervencionar, mas também da vila em geral, propõem-se e propõem-nos privilegiar as pessoas em detrimento do automóvel, com alargamento dos passeios e redução das faixas de rodagem. Obviamente, uma intervenção desta natureza mexe com hábitos, agita modos de vida, afecta hábitos enquistados e suscita algumas reservas dos velhos do Restelo que discordam das alterações, de toda e qualquer alteração.

O que é preciso é que a Câmara oiça todos, os que são a favor da radicalidade e os que são contra a radicalidade. As pessoas singulares e as instituições, associações e colectividades e trabalhe as ideias recolhidas, voltando após isso com o projecto resultante da introdução das ideias aceites e prestando contas das ideias rejeitadas, para que quem no uso do seu direito de cidadania venha a participar sinta que a sua opinião não foi em vão.

Compete à Câmara montar o modo mais adequado à participação cidadã, passo necessário e insubstituível para um verdadeiro debate público e uma gestão participada da coisa pública. Se o fizer, se os taipenses tomarem em mãos o seu futuro, a CDU verá cumprido o que sempre defendeu em cada programa eleitoral.

Eleito da CDU na Assembleia de Freguesia de Caldelas