PUB
O Voluntariado: uma estrada de generosidade
Terça-feira, Dezembro 17, 2013

Cada vez há mais jovens e adultos a aderirem a um projecto de Voluntariado. São propostas coordenadas por Congregações Religiosas Missionárias e não só, por Associações e Organizações várias. O Voluntariado é uma proposta e uma resposta cheia de generosidade e de felicidade, servindo gratuitamente os mais pobres e necessitados. As pessoas dão o seu tempo (um mês, as férias de Verão, um ano ou mais), os seus talentos, as suas competências, o seu amor aos outros, procurando torná-los mais felizes, ajudando para que o Natal possa ser todos os dias. Eis um exemplo concreto aqui abaixo, parecido com muitos outros.

CARTA A UM JOVEM VOLUNTÁRIO

«Querido Carlos:
Tenho-me recordado muito de ti e de outros que, como tu, são generosos e dão o seu tempo aos outros, procurando torná-los mais felizes.
Impressionou-me a decisão que tomaste ao sair da Universidade. Ninguém imaginava que um jovem como tu, licenciado em Pedagogia, decidisse ir para a África com aquela Organização de ajuda ao Terceiro Mundo.
Ao despedirmo-nos, confiavas-me os teus receios e o temor de teres de regressar a casa poucos dias depois. Mas tudo correu bem. Colaboraste na abertura de uma Escola Profissional e tu, que nunca tinhas pegado numa chave de parafusos, converteste-te de um dia para o outro em mecânico.
Quando regressaste, pensávamos que já tinhas cumprido a tua missão ao serviço dos pobres. Mas a África deve ter-te modificado, pois procuraste um lugar de Professor num dos bairros mais pobres da cidade. E como se fosse pouco, trabalhas numa Associação de acolhimento e recuperação de drogados. “Não sou nenhum herói”, disseste-me em certa ocasião. Mas pertences a essa classe de pessoas que ainda sabem o que é a generosidade.
Na última carta perguntavas-me pela Carla, a que foi para Angola. Sei pela sua família que vive nos arredores da capital com outros três voluntários e um sacerdote. Oferecem comida e cama às crianças que passam o dia na rua. Ela gosta de crianças e está encantada.
Nada mais tenho a dizer-te. Quando vejo tantas pessoas só a pensar em si próprias, eu penso em ti e na Carla, na vossa generosidade. Obrigado pelo vosso testemunho.
Certamente que não sereis notícia nos jornais e na televisão, mas basta que as pessoas a quem amais e servis vos conheçam. Oxalá muitos seguissem o vosso exemplo.
Com amizade,
Francisco».

SANTO E FELIZ NATAL PARA TODOS, SOBRETUDO CHEIO DE GENEROSIDADE, AMOR, PAZ, ALEGRIA E ESPERANÇA!

26