Nada deve ao fisco
Terça-feira, Julho 5, 2005

O clube de S. Martinho de Sande fez chegar à sede do jornal comprovativos de que nada deve em termos fiscais.

Esta posição dos Sandinenses vem na sequência de algumas notícias publicadas em alguns jornais da região que dariam conta de atrasos ou de dívidas fiscais.
Na declaração emanada da Segurança Social em vinte e seis de Janeiro referente ao clube pode-se ler que a “entidade contribuinte [ndr: Sandinenses] acima identificada tem a sua situação contributiva regularizada perante a Segurança Social.”
Por sua vez, em certidão de 29 de Junho, a Direcção-Geral dos Impostos comprova que o clube de Sande “tem a sua situação regularizada, visto que não é devedor perante a Fazenda Nacional de quaisquer impostos em prestações e respectivos juros”.

Ndr: Em artigo de opinião publicado no Reflexo em Janeiro de 2005, referia-se uma eventual dívida dos Sandinenses no âmbito do chamado Totonegócio. Imediatamente, na edição de Fevereiro o nosso colaborador, perante dados que lhe foram transmitidos pessoalmente, procedeu à rectificação dessa informação e com o mesmo destaque.
Os Sandinenses, no sentido de defenderem o seu bom-nome e para que não restassem dúvidas (para quem ainda as tinha), entendeu dar conhecimento público dos comprovativos oficiais de que nada deve em termos fiscais.
O jornal só tem que enaltecer a posição dos Sandinenses neste caso e lamentar a situação menos agradável causada em Janeiro mas, como já escrevemos, corrigida no mês seguinte.

Artigos Relacionados