PUB
Mulheres vimaranenses participam na estreia de “O Lamento de Branca de Neve”
Quarta-feira, Fevereiro 15, 2012

A Capital Europeia da Cultura apresenta, em estreia absoluta, “O Lamento de Branca de Neve”, em resultado dum trabalho de investigação que durou sete anos.

A Capital Europeia da Cultura acolhe a coreógrafa e bailarina Olga Mesa na celebração dos seus 20 anos de carreira. A artista espanhola vai estar em residência com a companhia Hors-Champ/Fuera, em Guimarães, a partir de 17 de Fevereiro de 2012, para concluir e apresentar – em estreia absoluta – o projecto “LabOratorio/labOfilm”. Este trabalho resulta de uma investigação realizada pela coreógrafa, ao longo dos últimos sete anos, sobre o conceito de “corpo operador”. A apresentação de uma instalação audiovisual e do espectáculo final “O Lamento de Branca de Neve” encerram este ciclo de trabalho.

“LabOratorio/labOfilm” foi desenvolvido através de residências itinerantes entre Espanha, França e Portugal e conta com a participação de mulheres de diferentes gerações e nacionalidades. Em Dezembro de 2011, a coreógrafa esteve em Guimarães para seleccionar as 10 mulheres vimaranenses, dos 20 aos 50 anos, que participam, entre 17 e 19 de Fevereiro, nas filmagens de “Achas que te queria matar?”. As imagens desta sequência serão integradas na instalação audiovisual evolutiva, que pode ser vista a 9 e 10 de Março, na antiga fábrica ASA, em Covas, Guimarães.

Inspirada no polémico filme “Branca de Neve”, de João César Monteiro, e no poema “Schneewittchen”, de Robert Walser, a coreógrafa aborda o corpo enquanto construtor de memórias individuais e colectivas, criando uma nova linguagem coreográfica. “O Lamento de Branca de Neve” estará em exibição a 9 e 10 de Março de 2012, na antiga fábrica ASA e encerra a investigação de Olga Mesa.

A iniciativa conjuga a projecção de imagens de ensaio e das experiências das mulheres com o movimento dos bailarinos que constroem a narrativa do espectáculo em palco e que registam os próprios movimentos através de uma câmara de filmar.

Foto de Susana Paiva