PUB
Muita parra pouca uva
Quarta-feira, Dezembro 30, 2009

A última Assembleia de Freguesia do ano civil de 2009, a primeira ordinária do mandato iniciado em Outubro, foi longa. Terminou às 2h40 da madrugada mas, como diz o provérbio popular, foi muita parra e pouca uva.

Com algumas hesitações, avanços e recuos, todos os pontos da ordem de trabalhos acabaram por ser aprovados pela maioria do PSD.

Desta reunião magna há a reter um voto de louvor, aprovado por unanimidade, à Banda Músical de Caldas das Taipas pelo seu 175º aniversário, sem interrupções, período no qual formou muitos jovens desta vila e freguesias circunvizinhas e pelo facto desta associação merecer respeito e admiração para além das fronteiras do nosso distrito.

Voltou a ser frisado pelo executivo da Junta de Freguesia o facto deste continuar a não ser recebido pelo Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, para uma simples apresentação de cumprimentos quanto mais para falar sobre assuntos estratégicos da vila e concelho.

Foi a aprovado, com oito votos favoráveis, uma abstenção e quatro votos em branco, a eleição de Sara Silva como vogal da Junta de Freguesia em substituição de Júlia Esteves que renunciou ao seu mandato.

A proposta de orçamento para o ano 2010 foi aprovada pela maioria do PSD e ainda com declaração de voto vencido por parte do PS. O documento foi aprovado apesar de não contemplar uma das principais despesas que este executivo irá ter com o pagamento da renda do edificio Pensão Vilas e que totaliza 36.000 Euros. A verdade é que por interpelação da deputada do PS, Cristina Castro, o tesoureiro da Junta de Freguesia, Armando Marques, não foi capaz de explicar em que rubrica do documento está contemplado o referido montante, tendo ficado a ideia que houve erro ou esquecimento na elaboração do orçamento.

Texto: José Henrique Cunha

Artigos Relacionados