PUB
Motivos para sorrir
Sexta-feira, Fevereiro 3, 2012

Os tempos que atravessamos não convidam, de todo, a rir à gargalhada.

O já tão gasto tema de conversa acerca da crise passa, progressivamente, a ser sentido na vida e na “pele” das pessoas, pelo menos de algumas. Que o diga o Sr. Presidente da República a quem a crise tem trazido dificuldades acrescidas para acorrer “às despesas do dia a dia”, coitado!

Independentemente da conjuntura, Guimarães tem estado envolvida nas actividades e no grande projecto da Capital Europeia da Cultura que, apesar de ter iniciado há tempos, teve o seu arranque formal no passado dia 21 de Janeiro com uma Sessão de Abertura no Pavilhão Multiusos e uma massa de gente que invadiu, literalmente, a cidade, vinda de todo o lado, e que se notava que, para além dos espetáculos agendados para o dia, procuravam mergulhar, no contacto com Guimarães e os vimaranenses, numa vivência única que carateriza a cidade e em particular o seu Centro Histórico.

Respiraram de alivio os responsáveis com tanta adesão popular e o momento foi de exaltação Municipal. Os mais cépticos em relação ao projecto terão de aguardar melhor oportunidade para lançar as suas críticas.

Falo hoje nisto porque, tão habituados a dizer mal de tudo e a não valorizar o que é nosso, poderemos encontrar neste exemplo concreto motivo para elevarmos a auto-estima, encontrando na nossa forma de viver o potencial suficiente para darmos impulso a novas formas de progresso social e económico.

Não tendo petróleo ou outros recursos de sucesso económico garantido, é a nossa História, a nossa gente e a sua forma de vida que constitui a nossa maior riqueza.

A maior divulgação destes eventos, atraindo visitantes em massa, promoverá toda uma economia local e induzirá novas iniciativas, empreendimentos e novos negócios, por certo.

Se conseguirmos unir esforços, em ambiente justo da sua repartição, encontraremos novos motivos para sorrir e, sem dúvida, a crise poderá ser ultrapassada.