PUB
Mostra de teatro amador com três estreias absolutas
Segunda-feira, Maio 15, 2006

A primeira mostra de teatro amador será integrada no programa dos Festivais de Gil Vicente deste ano e pretende ser um incentivo à indução criativa dos grupos de teatro.

O programa da primeira mostra de teatro amador está integrado na programação dos Festivais de Gil Vicente deste ano e consistirá na estreia de três trabalhos desenvolvidos por três grupos de teatro do concelho.

O objectivo desta mostra, segundo a comissão organizadora, é promover a nova criação teatral, implicando um trabalho de fundo dos grupos de teatro. José Nobre, em representação do pelouro da cultura da Câmara Municipal de Guimarães, explicou que esta mostra parte da conclusão da necessidade de fazer uma alteração profunda nos Festivais de Gil Vicente.

Uma das direcções a seguir foi assumir uma “postura pró-activa”, incentivando os grupos de teatro à produção de raiz. Tal, continua José Nobre, implica também um elevado esforço por parte das companhias de teatro, quer ao nível do planeamento do trabalho a desenvolver, quer na pesquisa de textos, quer ainda no trabalho de pré-produção.

Apresentaram-se a concurso apenas três grupos que foram todos seleccionados no concurso. Receberão um apoio financeiro diferenciado que, no total, somará 8 500 euros. O orçamento para a mostra deste ano será ao todo de 10 mil euros.

Em resposta aos jornalistas, José Nobre garantiu que os habituais apoios camarários se irão manter, no âmbito do projecto de descentralização cultural. “Esta mostra pretende ir mais longe em termos de promoção teatral” – referiu.

As datas das apresentações serão nos dias 18 a 20 de Maio, iniciando-se a mostra com o grupo da Associação Juvenil Citânia, que apresentará “A Guerra”, sob textos de Bertolt Brecht. Dia 19 será a vez da companhia Teatro Coelima com “Amo-te Rosinha”, uma comédia que aborda temas actuais das sociedades modernas, com autoria e encenação de Rui Fernandes. Finalmente, no último dia apresentar-se-á o Teatro de Ensaio Raul Brandão com “Fernão, Mentes?”

Texto: Paulo Dumas

Artigos Relacionados