PUB
Ministro da Ciência e Ensino Superior esteve no aniversário da Universidade do Minho
Terça-feira, Fevereiro 16, 2016

Manuel Heitor visitou aos dois ‘campi’ da Universidade do Minho em Braga e em Guimarães. No primeiro dos dois dias da visita esteve no Avepark, onde tomou contacto com o trabalho desenvolvido pelo Grupo 3Bs.

O Ministro da Ciência e do Ensino Superior, Manuel Heitor, esteve ao início da tarde de terça-feira, 16 de Fevereiro, no Avepark – Parque de Ciência e Tecnologia. Nessa altura visitou o edifício onde funciona o Grupo 3Bs, ligado à Universidade do Minho, e a Stemmaters – uma empresa que trabalha na área da medicina regenerativa.

O governante encontra-se no distrito para acompanhar o programa do 42.º aniversário da universidade. Durante a visita de dois dias o ministro contactou com a direcção da recém-criada fundação da Universidade do Minho e ficou a conhecer os seus laboratórios e o trabalho científico que se desenvolve nos campi de Braga e Guimarães, mas também no Avepark.

No Grupo 3Bs o ministro foi recebido pelo professor Rui L. Reis que dirige aquele laboratório e ficou a conhecer as instalações, os equipamentos e alguns projectos nos quais as várias equipas estão a trabalhar, distribuídas pelos vários laboratórios.

Manuel Heitor contactou com tecnologias, técnicas e métodos de última geração que estão a ser desenvolvidos nos laboratórios do Avepark. Algumas destas tecnologias estão em fase de ser colocadas nos mercado, havendo fragilidades ao nível do financiamento da fase final de alguns projectos.

No final da visita Ministro da Ciência manifestou a sua vontade e interesse em resolver alguns problemas, quer ao nível do esquema de financiamento de projectos, quer ao nível do enquadramento legal no domínio de algumas práticas científicas. Por exemplo, nas áreas da medicina regenerativa e do uso de células estaminais.

Aos jornalistas, no final da visita, o ministro descreveu a impressão que registou durante a visita: “este é um centro de excelência em qualquer parte do mundo. O que a Universidade do Minho, o professor Rui Reis e o seus investigadores fizeram é verdadeiramente notável. O reconhecimento que este centro tem tido é de nível mundial. E não sou eu que o digo!”.

O ministro do Governo de António Costa defende o investimento na ciência e referiu que o Grupo 3Bs da Universidade do Minho é um exemplo do trabalho que tem sido feito ao longo de 20 anos.

Manuel Heitor deixou ainda claro que o seu gabinete estará empenhado em que Portugal tenha como desígnio o conhecimento e prometeu trabalhar para “inverter a tendência de quebra dos últimos anos e aproximar Portugal da média europeia”.

Manuel Heitor anunciou ainda que irá constituir uma grupo de trabalho para o desenvolvimento de um novo quadro de avaliação das estruturas de investigação existentes em Portugal. Esta medida, explicou o responsável pela pasta, enquadra-se no processo de reflexão acerca da Fundação para a Ciencia e Tecnologia (F.C.T.) e do tecido científico português.