PUB
Mesmo sem apoio da junta a concentração vai avançar
Quinta-feira, Setembro 7, 2006

A concentração motard, habitualmente organizada pelo Conquistadores – Moto Clube de Guimarães, irá mesmo realizar-se este fim-de-semana, na vila de Caldas das Taipas.

A concentração motard deste ano está envolta em polémica, assumindo contornos do que se assemelha a mais um conflito político entre a Junta de Freguesia de Caldelas e a Câmara Municipal de Guimarães. Tudo porque, não se terá conseguido um acordo entre as partes envolvidas, no processo de utilização do parque das Taipas durante o segundo fim-de-semana de Setembro.

O diferendo terá começado na altura da primeira abordagem do Conquistadores à Junta de Freguesia, em Maio deste ano, no sentido da cedência do espaço necessário para a realização do evento. A Alameda Rosas Guimarães, assim como o parque de lazer e o parque de campismo, costumam ser cedidos para a realização da concentração motard , não sendo permitida a utilização dos espaços públicos para outros fins, durante a concentração.

Nessa altura, a Junta de Freguesia terá mostrado discordância quanto à realização do evento. Esta será a primeira vez que a concentração se realiza, com Constantino Veiga como presidente da junta. A recusa quanto à realização motard foi formalizada pela Junta de Freguesia, em ofício dirigido ao Conquistadores Moto Clube.

Depois das diligências tomadas pelo Conquistadores e dada a ausência de um consenso com a Junta de Freguesia, o clube decidiu recorrer à Câmara Municipal de Guimarães, que iniciou um processo próprio, no decorrer do qual enviou um pedido de parecer à Junta de Freguesia de Caldelas, onde esta se deveria pronunciar sobre a realização, ou não, da concentração nas Caldas das Taipas.

O parecer emitido pela Junta de Freguesia foi ao encontro da posição que havia já sido assumida pela autarquia taipense, ou seja: na opinião dos responsáveis autárquicos taipenses não existiriam condições para a realização da concentração motard nas Taipas.

O parecer, não sendo vinculativo, não terá sido suficiente para que a concentração não se realizasse nas Taipas, o que acontecerá, ao que tudo indica, nos dias 8 a 10 de Setembro.

A Junta de Freguesia de Caldelas, em comunicado, faz saber que “não tem nada contra a concentração motard, muito menos contra a que a mesma seja organizada pelo Moto Clube de Guimarães. O que a Junta de Freguesia de Caldelas não concorda é que a concentração se realize no Parque da Vila”. Lê-se ainda no comunicado, ser uma “manifesta violação do interesse público” o facto de o parque ser utilizado e “explorado economicamente, sem que para o erário público haja a mínima compensação” .

No entender da Junta de Freguesia, não faz sentido que os taipenses fiquem privados da utilização do parque. Para mais, segundo a Junta de Freguesia, a concentração “vai afectar directamente a tranquilidade, sossego e privacidade dos residentes na avenida do parque”. Como conclusão, o documento refere que existe disposição da parte da Junta de Freguesia para a realização da concentração “desde que se criem condições de espaço e ambiente que não prejudiquem os taipenses”. Assegura ainda que “a Junta de Freguesia estará sempre ao lado do interesse público e dos taipenses” .

No entender dos dirigentes do Conquistadores, a posição tomada pela Junta de Freguesia, e principalmente pelo seu presidente, não faz qualquer sentido. O evento é um grande veículo para promoção da vila de Caldas das Taipas, com qual a junta se devia alinhar, argumentam os responsáveis pelo clube. Segundo Joaquim Castro, vice-presidente do Conquistadores, foram feitas várias tentativas para chegar a um consenso com a Junta de Freguesia. Numa reunião com o presidente da junta, Joaquim Castro refere que este assumiu uma posição intransigente quanto à realização da concentração. Para Joaquim Castro não faz sentido a recusa por parte da junta invocando a falta de sossego quando “há meses houve um festival de rock, que foi autorizado pela junta, e que fez mais barulho que nós”. O presidente do clube vimaranense, Carlos Machado, vai mais longe nas palavras dizendo que o presidente da junta de Caldelas assumiu uma postura “arrogante ao dizer que não gosta de motas e, por isso, quer proibir a realização da concentração”. O presidente garante que a maioria da população das Taipas é a favor da concentração e que todos sabem que a concentração traz benefícios para a vila: “não é agora, passados dez anos que a população vai estar contra nós. Essa é uma posição individual do senhor presidente da junta” .

Depois das conversas, sem resultados, com a Junta de Freguesia, o Moto Clube terá entendido melhor recorrer à Câmara Municipal. Garantem os responsáveis pelo clube que tal não foi feito sem que antes fossem tomadas diversas abordagens informais para convencer o presidente da junta: “falamos com o senhor Armando Marques que nos prometeu que iria tentar dar a volta à situação, o senhor Abreu passou vergonhosamente a ser também contra as motas depois de nos anos anteriores ter estado nas concentrações manifestando-se muito satisfeito com o evento…”

Numa audiência na Câmara Municipal de Guimarães, marcada com o seu presidente, este terá garantido de forma cabal que a concentração seria nas Taipas. Os dirigentes do clube concordam que a concertação serviu para fazer estalar mais um conflito político na vila de Caldas Taipas, mas asseguram: “não fomos nós que criamos essa «guerra», quem a criou foi o presidente da junta” .

Quanto a um possível envolvimento por parte da Taipas-Turitermas no processo, o Moto Clube assegura que não houve nenhuma participação desta entidade, tendo sido apenas pedida, como de costume, a cedência do parque de campismo. O logótipo que aparece no cartaz e a menção à vila de Caldas das Taipas, que pela primeira vez surge no cartaz deste ano em destaque, serve, segundo os representantes dos motards, para “divulgar as termas das Taipas a nível nacional”.

No que respeita aos alegados danos causados pela concentração no parque das Taipas, o Conquistadores negam a existência de qualquer dano durante as edições anteriores: “em todas as ocasiões é assinado um termo de responsabilidade que cobre todos os possíveis danos. Em nenhuma circunstância fomos chamados para cobrir qualquer prejuízo causado” .

Programa da 11.º concentração motard
8 de Setembro
     21.30h início dos espectáculos
          Cantares ao desafio
          Demonstração do Fitness Club
          Concerto dos Mantra
          Concerto Rock’a Lady
          Shows eróticos e de strip-tease

9 de Setembro
     16h competições de Bike Show
     16.30h miss t-shirt molhada
     17h Rancho de St.ª Cristina de Longos
     18h passeio à montanha da Penha
     21.30h espectáculo de acrobacias em bicicleta
     22h início dos espectáculos
          Cantares ao desafio
          Demonstração do Fitness Club
          Concerto com os Tributo
          Concerto com Os Porquinhos da Ilda
          Shows eróticos e de strip-tease

10 de Setembro
     10h passeio ao Sameiro
     11.30h entrega dos troféus

Texto: Paulo Dumas
Foto: Arquivo Reflexo

Artigos Relacionados