PUB
Medalhas de Honra do Município de Guimarães no Dia Um de Portugal
Quinta-feira, Maio 28, 2015

A atribuição da Medalha de Honra do Município de Guimarães, no próximo 24 de Junho, a três antigos Presidentes de Câmara e ao atual Reitor da Universidade do Minho, mereceu a unanimidade da vereação do executivo vimaranense, na sua reunião de 28 de maio.

Na Sessão Solene evocativa deste ano do 24 de junho – Dia Um de Portugal o município de Guimarães vai distinguir Edmundo Campos, Manuel Ferreira e António Xavier, e ainda o atual Reitor da Universidade do Minho, António M. Cunha, com a atribuição da “Medalha de Honra do Município de Guimarães” que confere aos agraciados o título de “Cidadão Honorário de Guimarães”.

Edmundo Marques de Campos
Em 1975, Edmundo Marques de Campos foi convidado para presidir à Comissão Administrativa da Câmara Municipal de Guimarães, na sequência das eleições para a Assembleia Constituinte, que decorreram em 25 de abril de 1975, as primeiras realizadas no Portugal Democrático, ocupando o lugar do então eleito José Augusto da Silva, que solicitou a sua substituição. O mandato da referida Comissão Administrativa decorreu durante todo o ano de 1976, no final do qual tiveram lugar as primeiras eleições democráticas municipais.
Em dezembro de 1976, Edmundo Campos foi eleito Presidente da Câmara Municipal para o mandato 1977/1979.
O início da reabilitação da cidade e a aquisição do Palácio de Vila Flor para as instalações provisórias da Universidade do Minho foram algumas das decisões dos seus mandatos.

Manuel Ferreira
Esteve como deputado municipal eleito na primeira Assembleia Municipal da Democracia, a partir de 1977; vereador municipal entre 1980 e 1983; Presidente substituto da Câmara Municipal entre fevereiro e setembro de 1983; Presidente da Câmara Municipal entre 1983 e 1985; de novo vereador (1986-1989); deputado municipal (1990-1999); Vice-Governador Civil de Braga (2000-2001) e Administrador-Delegado da Associação de Municípios do Vale do Ave (1990-1997 e 2005-2010).
Entre outros cargos foi Presidente da Régie Cooperativa Taipas Turitermas, criada durante a sua Presidência na Câmara Municipal, em fins de 1985, para reativar o Estabelecimento Termal da Vila de Caldas das Taipas, que estava encerrado. Das obras realizadas na sua presidência, entre 1983 e 1985, destaque para o arranque do processo de construção da Via Intermunicipal (VIM), o início da construção do Teleférico da Penha, apresentação de propostas para a criação das escolas preparatórias de Urgezes, Fermentões, Lordelo/Moreira de Cónegos e Briteiros.

António Xavier
António Xavier integrou a primeira Assembleia Municipal da Democracia, eleita em 1976 e, em 1979, foi eleito Presidente da Câmara Municipal de Guimarães. No ano seguinte, 1980, passou a presidir à Mesa da Assembleia Geral do Vitória, retomando uma tradição anterior em que o referido cargo era exercido pelos Presidentes da Câmara Municipal, tendo desempenhado essas funções até 1994. No primeiro mandato, de 1980 a 1982, merece relevância a aquisição do terreno e o início da construção do quartel dos Bombeiros Voluntários de Guimarães, a inauguração dos quartéis da GNR na cidade, na vila das Taipas e o edifício dos CTT.

Viria a vencer as eleições de 1985, iniciando um segundo mandato, entre 1986 e 1989, na presidência da Câmara. Neste período, deu-se a construção da bancada do topo norte e a eletrificação do estádio municipal, possibilitando a realização de jogos noturnos.
Foi adquirida a denominada “Casa Carneiro” para a instalação da Biblioteca Municipal Raul Brandão.

António M. Cunha
António M. Cunha iniciou a carreira docente em 1984, sendo Reitor da Universidade do Minho desde outubro de 2009 e Presidente do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas, desde 2014. Membro da Academia de Engenharia foi-lhe atribuída a Insígnia de ouro da Universidade de Santiago de Compostela.
António Cunha está desde há largos anos comprometido com o desenvolvimento do concelho vimaranense. O Polo de Inovação em Engenharia de Polímeros (PIEP) é um exemplo de criação, em Guimarães, com a sua influência e determinação.
Cofundador do Grupo 3Bs – Biomateriais, Biodegradáveis e Biomiméticos, assumiu um papel determinante na constituição do AvePark. Idealizou o CampUrbis, em Couros, onde estão o Instituto de Design, o Centro de Formação Avançada Pós-Graduada e o Centro de Ciência Viva, juntando-se brevemente o reabilitado Teatro Jordão. Parceiro estratégico do Município, a Universidade do Minho é também o principal aliado de Guimarães na conquista do estatuto de Capital Verde Europeia.