Manta, um festival que aposta na criatividade musical
Sexta-feira, Setembro 5, 2014

Manta 2014 abre com os Linda Martini, na noite do dia 5 de setembro, e conta com o britânico Luke Haines, na noite de sábado

O festival Manta, organizado pelo Centro Cultural Vila Flor, entra na sua oitava edição. Como recorda Rui Torrinha, programador do CCVF, “o Manta teve várias vidas ou formatos, tendo nascido nos concertos do jardim, em julho de 2006”. Nessa primeira edição contou somente com bandas nacionais. Depois assumiu um formato com três bandas e reconfigurou-se o recinto do festival. Em 2013, passou a ter duas bandas, em dois dias e deixou o mês de julho para acontecer em setembro. Rui Torrinha explica esta alteração: “Fomos fazendo leituras daquilo que nos rodeia e o facto de termos passado o Manta de julho para setembro também teve a ver com o elevado número de festivais de verão que já existem nesse período. Assumimos também o Manta como o grande momento da rentrée cultural do Vila Flor. O ano passado foi muito bom e este ano espera-se que continue em progressão e acontecendo, será o formato a seguir. É evidente que poderá ser complementado com outras ideias mas será para estabilizar o formato de uma banda nacional e uma estrangeira. Este ano temos uma banda com uma grande energia, mais elétrica, os Linda Martini (sexta-feira) e no sábado, mais acústico e no formato de canção com o britânico Luke Haines” .

Não colocando de parte alguns acertos ao festival, Rui Torrinha acrescenta que o conceito defendido para o Manta passa por valorizar o que de melhor se faz em Portugal e depois trazer um nome internacional que resista ao tempo e às modas, mostrando sempre uma forte vitalidade, justificando com o facto de Guimarães ter vindo a apostar em ter uma relação aberta com a Europa e o mundo.

Manta 2014
Os Linda Martini nasceram em 2003 e a sua sonoridade junta influências do post-rock e punk. Em 2013, a banda lançou “Turbo Lento” e vem agora a Guimarães para um concerto de grande plateia que se adivinha memorável.

A noite de sábado conta com a presença de Luke Haines que vem a Guimarães mostrar a força das suas canções e proporcionar mais um serão inesquecível na história do Manta.
Com a sua banda The Auteurs, editou três álbuns tendo o primeiro sido lançado em 1993. “New Wave” foi apontado como o primeiro grande marco da vaga Britpop dos anos 1990, que viria a tornar famosas bandas como os Blur ou Oasis.
Luke Haines não deixa contudo que o passado se torne na matéria central da sua memória, mas serve-se dele como fonte de inspiração para gravar novas obras como é o caso do muito aclamado “New York in the 70’s” publicado já em 2014.