PUB
Mais de 2700 alunos regressam às escolas da vila
Quarta-feira, Setembro 12, 2007

O Agrupamento Vertical de Caldas das Taipas (AVT) foi o primeiro a dar o pontapé de saída para o novo ano lectivo.

O dia 12 de Setembro ficou marcado pela recepção aos alunos que entraram pela primeira vez nas diferentes escolas que constituem este agrupamento, caso dos os alunos do pré-escolar, do 1º ano do 1º ciclo e do 1º ano do 2º ciclo. A recepção aos alunos dos restantes anos acontecerá no dia 13 e as aulas terão início no dia 14 de Setembro
Mário Rodrigues, presidente do Conselho Executivo, aponta a luta contra o abandono escolar precoce e o insucesso, como as principais batalhas da sua escola. Neste sentido, o Presidente do AVT referiu que continuarão a ser aplicadas algumas medidas, caso do Plano Matemática, a aposta na formação de professores e uma actuação nas turmas e nos alunos mais problemáticos. Neste nível de ensino será de destacar um reforço da carga horária e num dos blocos de 90 minutos passam a estar dois professores da disciplina de Matemática que actuarão em conjunto.
Ao nível das dificuldades sentidas num agrupamento com cerca de 1600 alunos, Mário Rodrigues aponta alguns problemas estruturais de uma escola já com muitos anos e, por outro lado, lamenta que a escola do Pinheiral ainda não possa funcionar em regime normal “é a única escola do 1º ciclo deste agrupamento que não poderá funcionar nos moldes ideais”.
Para este nível de ensino foi referido que os alunos dos dois primeiros anos deixarão de ter Música (A Educação Musical funcionará para os alunos dos 3º e 4º anos) e em substituição terão Expressão Dramática, bem como Aprender Ciência. O Inglês será ministrado nos últimos dois anos deste ciclo. Para todos os alunos estarão disponíveis tempos de Apoio ao Estudo, bem como Actividades Desportivas.

Escola Secundária com 3º Ciclo de Caldas das Taipas

A assinatura do contrato de autonomia entre a Escola Secundária da vila e o Ministério da Educação é, desde já, o grande momento deste ano lectivo. José Augusto Araújo, presidente do Conselho Executivo, acredita que este contrato será histórico para a escola. “Com a entrada em vigor do 1º Contrato de Autonomia, espera-se que seja o ano do arranque do processo de investimento e modernização da Escola, tendo em vista a melhoria contínua do serviço educativo que presta a esta comunidade.”
Melhorar o serviço educativo continua a ser um dos objectivos fundamentais desta escola. Neste sentido, pretende-se neste novo ano lectivo a consolidação das taxas de sucesso escolar e de prosseguimento de estudos registadas em 2006/07. Para além deste aspecto, o presidente do Executivo referiu a aposta no alargamento da oferta de formação qualificante (abriram cinco novos Cursos Profissionais) e nas ofertas formativas para adultos.
Ao Curso de Técnico de Termalismo que funcionou pela primeira vez no ano lectivo transacto, juntam-se agora, como referiu José Augusto Araújo, “os de Animador Sociocultural, Técnico de Apoio à Infância, Técnico de Informática de Gestão, Técnico de Vendas e Técnico de Gestão. Ao nível do 12º ano é ainda importante a implementação do Curso de Educação e Formação de Técnico de Gestão Ambiental. Na área das ofertas formativas para adultos, o Centro Novas Oportunidades dará início à formação de nível secundário – visando a obtenção do 12º ano – através do sistema de RVCC.”
Os principais constrangimentos que poderão criar algumas dificuldades durante o ano lectivo são os que derivam da sobrelotação da Escola. Com o elevado número de turmas existentes na escola, os espaços não dão a resposta às necessidades. Para colmatar esta situação, o presidente do Conselho Executivo referiu que, este ano, a escola será obrigada a montar duas salas extra em contentores climatizados.
Outras dificuldades resultam da inexistência de um Pavilhão Gimnodesportivo. Espera-se que com a assinatura do Contrato de Autonomia estas questões sejam ultrapassadas nos próximos anos.
Para finalizar, é de referir que no dia 14 de Setembro, estão previstas as recepções aos alunos pelos respectivos Directores de Turma, tendo em vista a divulgação de horários e a prestação das informações e orientações essenciais para o arranque do ano lectivo, e que as aulas da generalidade dos cursos terão início no dia 17 de Setembro.

Agrupamento Vertical de Briteiros

 O Agrupamento Vertical de Briteiros (AVB) entra neste ano lectivo com o Conselho Executivo renovado, no entanto o órgão executivo continuará a ser liderado pela professora Lucinda Palhares.
 Para o próximo triénio, esta equipa propõe-se levar a cabo uma série de acções pedagógicas com o sentido de combater as baixas expectativas dos alunos quando chegam à escola. Este é um dos problemas mais sentidos na escola e para o qual tem canalizado grande parte dos seus esforços nos últimos anos. A escola tem procurado articular o percurso sócio-educativo dos jovens estudantes desde o pré-escolar até ao final da escolaridade obrigatória. Neste sentido, o AVB é pioneiro em determinados projectos, como é o caso da aposta na integração e implementação do Plano Nacional de Estudo do Português no sentido de um melhor desenvolvimento das competências na nossa língua materna. Ao nível do 9º ano, a escola, quanto à disciplina que tantas dores de cabeça dá aos estudantes e professores – Matemática – continuará o Plano de matemática com o reforço da carga horária.
Com o objectivo de contribuir para que os alunos se sintam bem no ambiente escolar a escola irá, tal como em anos anteriores, desenvolver projectos ligados ao ambiente, ao desporto e à saúde.
Uma das grandes apostas para este ano será a implementação da plataforma Moodle e o aproveitamento da iniciativa lançada pelo Governo ao nível dos computadores portáteis.
A relação com escolas de outros países poderá ter desenvolvimentos, pois a Escola, no âmbito do programa Comenius, poderá ver o seu projecto lançado em colaboração com outras duas escolas de dois países europeus.

Artigos Relacionados