PUB
Londres 2012: Os Jogos Olímpicos mais sustentáveis da Era Moderna
Quarta-feira, Setembro 12, 2012

Será que os amantes dos Jogos Olímpicos, enquanto estiveram colados ao ecrã, se aperceberam do porquê destes jogos olímpicos e paraolímpicos serem os mais sustentáveis da Era Moderna? Talvez não tenha sido suficientemente divulgado este aspeto dos jogos.

É maravilhoso saber que num evento à escala mundial que celebra o desportivismo, o espírito da paz, a igualdade, o respeito, a união, a competição saudável e a amizade entre povos também se promove a educação ambiental e se praticam estratégias de sustentabilidade. Como todos os eventos à escala global, também este consome imensos recursos naturais, polui, aumenta imenso o lixo, as construções e a circulação de transportes. Por isso, o Comité de Organização dos Jogos Olímpicos de Londres criou a Comissão para uma Londres 2012 sustentável (www.cslondon.org), uma entidade independente que monitorizou e assegurou a sustentabilidade dos eventos. Seis tópicos demonstram as medidas de promoção da sustentabilidade adotadas:
1. O Parque Olímpico – possui o mais sustentável estádio Olímpico e paraolímpico jamais construído e que foi concluído no tempo e com os gastos previstos; 2. Gestão de Carbono – foi a primeira olimpíada a medir a totalidade das suas emissões de carbono; 3. Transporte sustentável – proporcionou um milhão de viagens extra, a pé e de bicicleta, em cada dia de jogos; 4. Visão alimentar – forneceu 14 milhões de refeições sustentavelmente; 5. Resíduos – reutilizou 98, 5% e reciclou 99% dos materiais em demolição e construção; 6. Certificação – em 2011, o Comité de Organização dos Jogos Olímpicos de Londres tornou-se o primeiro comité a ser certificado com o BS8901, conferido pela “Gestão de eventos sustentáveis” Britânica.

Quanto à promoção da biodiversidade, foram criados novos espaços verdes urbanos. Para esse efeito, antes da demolição da área que iria dar espaço ao parque olímpico, foram transferidas algumas plantas do local e recolhidas sementes de plantas. Posteriormente, foram semeadas e originaram novas plantas que foram transplantadas nas áreas verdes criadas no Parque Olímpico. Este foi construído em terras contaminadas outrora ocupadas por indústrias na parte Este da cidade de Londres, o que por si só já é louvável, uma vez que esta foi a oportunidade para regenerar aquela área ambientalmente degradada. Mas muito se podia ter feito para transformar a área, modernizando-a, e lavando-lhe a cara. Felizmente, os Organizadores dos Jogos Olímpicos não ficaram por aí! Revitalizaram o espaço com uma preocupação extrema de o fazerem o mais sustentavelmente possível.

Sim, preocuparmo-nos com o planeta é possível e praticável, mesmo em eventos à escala mundial! Que os Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro mantenham ou ultrapassem até os padrões de preocupação e educação em prol do ambiente.

26