PUB
Livro retrata “Jazz em Portugal” no segundo quarto do século XX
Quinta-feira, Novembro 16, 2006

Festival de jazz de Guimarães entrou ontem na segunda parte da sua programação. Até sábado há ainda concertos, jam-sessions e o lançamento do livro de Hélder Martins.

O Guimarães Jazz continua até ao próximo Sábado, altura em que será encerrado com o concerto da Liberation Music Orchestra, que trará Charlie Haden e Carla Bley ao palco do Grande Auditório do Centro Cultural Vila Flor.

Mas, até lá há ainda concertos da pianista Geri Allen (que substituirá o concerto do também pianista Andrew Hill) e na sexta-feira haverá a prestação da Brussels Jazz Orchestra com a participação de Dave Liebman.

As jam-sessions decorrem esta semana no café-concerto do CC Vila Flor e contam com a participação de Alexis Quadrado, Alan Ferber, John Ellis, Mark Ferber e Brad Shepik, que iniciaram ontem a segunda parte do Guimarães Jazz 2006.

No último dia, ao fim da tarde, está marcado o lançamento do livro “Jazz em Portugal (1920-1956)”. O registo resulta de uma dissertação de mestrado de Hélder Martins. O livro traça um retrato sócio-cultural e político de Portugal durante a primeira metade do século XX.

O livro explica, nomeadamente, a forma como o jazz se foi estabelecendo no país, apesar dos bloqueios levantados pelo regime do Estado Novo. Segundo os cânones do regime, o jazz era uma afronta aos valores tradicionais instituídos.

“Jazz em Portugal (1920-1956) será apresentado pelo musicólogo José Cardoso e José Duarte, crítico e divulgador de jazz. A apresentação está marcada para as 18 horas de sábado.

Texto: Paulo Dumas

Artigos Relacionados