PUB
Largo da Misericórdia, em Guimarães, recebe terceira edição do Suave Fest
Quinta-feira, Setembro 8, 2016

Concertos começam esta quinta-feira, 8, às 22 horas. O Suave Fest decorre até sábado. Pelo espaço fronteiro à sede da associação Convívio passarão nomes como Galgo, Evols, Basset Hounds e Filho da Mãe.

O Suave Fest regressa de oito a dez de setembro a Guimarães, naquela que será a terceira edição do festival. A Associação Convívio, com o apoio da Câmara Municipal, apresenta no Largo da Misericórdia três dias do que de melhor se faz no atual panorama nacional. O cartaz, que está dividido por três dias e tem entrada livre, não esquece a prata da casa e inclui também bandas do concelho. Os espetáculos começam às 22 horas.

O festival dá o pontapé de saída na quinta-feira com os Evols. Com uma ligação muito forte à componente visual, os Evols lançaram o primeiro álbum em 2010 e um segundo em setembro deste ano. Os Galgo, que acabam de lançar o EP de estreia EP5, são a segunda e última banda a atuar na quinta-feira. A banda assume influências de dance rock, math rock e afrobeat, que se traduzem para uma linguagem instrumental densa, com constantes variações rítmicas e síncopes fortemente dançante.

O segundo dia começa ao ritmo de dança com os Les Crazy Coconuts, que juntam o sapateado e as novas tendências da canção pop numa união perfeita. O certame prossegue com os Basset Hounds que se encontram entre o embalo e o impulso, conjugando guitarras aéreas, vozes dissipadas, baixos terrenos e baterias métricas. Os Cave Story fecham o palco com uma mescla de post punk, psicadelismo e melodias ternurentas. Logo após os concertos a dupla taipense Los Bomboneros, formada por Emanuel Magalhães e João Marques, promete incendiar a pista de dança do Convívio com o seu nu-disco.

O último dia começa com o trio El Rupe, que apresenta uma sonoridade intensa na criação de novas texturas, com uma forte componente melódica. Filho da Mãe, munido da sua guitarra, é o segundo a subir ao palco e traz argumentos melódicos delicadamente encadeados, capazes de nos tirar o fôlego. Amplamente elogiado pela crítica, Filho da Mãe lançou este ano o seu terceiro álbum, gravado no Mosteiro de Rendufe, Município de Amares. Por fim, Jibóia vem apresentar o embalo índico de mistura de especiarias do seu álbum Masala, onde eleva a técnica numa viagem a quatro braços e a tantas outras vozes pelas cidades mais aromatizadas e tropicais do mundo. O festival termina no Bar do Convívio ao som de Bazuuca Soundsystem.