PUB
Junta de S. Clemente receberá do Estado 6 mil euros para se modernizar
Quinta-feira, Setembro 14, 2006

Foram assinados ontem os contratos relativos do Programa de Modernização Administrativa. Ao todo foram distribuídos pelos concelhos do distrito quase 600 mil euros. Guimarães recebeu mais de um quarto.

Um conjunto de contratos entre a administração central e diversas Juntas de Freguesia, Associações e Comissões Fabriqueiras, foi ontem assinado no Governo Civil de Braga, numa cerimónia que contou com a presença do Secretário de Estado Adjunto e da Administrção Local, Eduardo Cabrita.

Foram distribuídas verbas num total de 1.25 milhões de euros de financiamento do Estado, parte significativa de um total de investimento superior a 2 milhões de euros que será feito nas freguesias.

Uma das freguesias presentes foi a de Sande (S. Clemente) que irá receber do Estado uma verba 6.067 euros, metade de um investimento total de 12.134 euros, destinados à modernização da Junta de Freguesia, concretamente para compra de material informático e mobiliário.

Do concelho de Guimarães foram seleccionados os projectos de 13 freguesias que terão operações de investimento na ordem dos 308 mil euros. Metade desta verba será financiada pelo Estado, o que representa, face ao total de todos os projectos seleccionados no distrito de Braga, uma fatia de 27%, tendo sido o concelho que registou valores mais elevados.

O Governador Civil do Distrito de Braga, referiu que o “esforço que se está a fazer, mesmo num período de dificuldades, servirá para reforçar o poder local”.

Já Eduardo Cabrita, no encerramento da sessão frisou que a quantidade de projectos contratados – 44 no âmbito do programa de Modernização a Administrativa, mais 12 no âmbito do programa de Equipamentos Urbanos de Utilização Colectiva – foram um bom indicador da estrutura e da dinâmica autárquica do distrito.

Segundo o governante, os recursos às novas tecnologias e o incremento da qualidade do serviço prestado, foram os principais critérios para a selecção dos projectos. Uma opção política, com uma visão de conjunto e que vai contra o casuísmo a que se assitia na distribuição de comparticipações por parte do Estado.

Presentes na cerimónia estiveram os presidentes das Câmaras Municipais, nomeadamente, António Magalhães e Mesquita Machado.

Texto e foto: Paulo Dumas

Artigos Relacionados