PUB
JSD Guimarães propõe Feira Cultural
Terça-feira, Maio 6, 2008

A JSD de Guimarães sugeriu ontem, em conferência de imprensa, a realização de uma Feira Cultural.

Os responsáveis da Juventude Social Democrata (JSD) de Guimarães, promoveram ontem uma conferência de imprensa para dar conta das suas ideias e pontos de vista relativamente às questões culturais vimaranenses.

No seguimento da apresentação oficial da candidatura de Guimarães a Capital Europeia da Cultura em 2012 (CEC 2012), os jovens sociais democratas consideram mais importante a construção de uma nova identidade cultural em Guimarães do que propriamente as obras que se possam realizar tendo em vista a CEC 2012.

Para a JSD Guimarães a aposta em formação não deve ser apenas do espaço temporal até 2013, fim da CEC. O conceito “formação” deve criar até 2012 as bases que permitam, após o evento, consolidar o desenvolvimento cultural em Guimarães. Partindo deste pressuposto, consideraram ser importante que o investimento que se irá realizar permita semear um pólo cultural fora de Lisboa e Porto, com uma forte componente de formação artística.

Assim, a JSD vimaranense, propõe-se a apresentar mensalmente propostas de cariz cultural, concretas e viradas para o futuro, tendo em vista a formação de uma mentalidade e gosto pela cultura nos mais jovens.

Ao mesmo tempo, sugerem a realização de uma Feira Cultural. Um evento que seja um misto de Feira do Livro e Feira da Música. Uma Feira Cultural que crie condições para uma efectiva aproximação da população à cultura, com workshops e mostras de cultura produzida em Guimarães e não só, onde a participação dos jovens do concelho possa assumir papel importante. Defendem ainda uma Feira Cultural com parceiros importantes de modo a que se consiga afirmar na agenda cultural nacional. Na perspectiva da JSD de Guimarães, este evento, poderia ainda servir de montra para trabalhos artísticos desenvolvidos nas escolas, da fotografia à pintura e à expressão plástica, desde que se propusesse esse desafio às comunidades escolares, incluindo as escolas de outros concelhos vizinhos.

Texto: Manuel António Silva

Artigos Relacionados